Brunoro aponta os principais erros da primeira gestão Nobre

Em uma entrevista reveladora ao ESTADAO, o ex-CEO palmeirense, José Carlos Brunoro, deu boas informações sobre o que deu errado na primeira gestão do presidente Paulo Nobre.

Confira abaixo alguns dos principais momentos da entrevista e logo em seguida um comentário a respeito.

Sobre o seu silêncio:

“Desde o início da gestão foi elaborado um projeto que toda entrevista tinha que passar pela assessoria (de imprensa). Ela que definia quando, onde e com quem falar. Nunca pude ter a liberdade para falar quando eu quisesse, mesmo na crise. Eu queria falar, mas não tinha autorização.”

Sobre o caso Kardec:

“A negociação foi muito longa. Perdemos muito tempo e faço a minha culpa. Eu deveria ter batido o pé e acertar logo com ele. O problema é que a palavra final sempre era do Nobre, então o que eu podia ter feito era sair da negociação, até para mostrar o quanto eu não concordava com o andamento das coisas. Eu sou muito mais prático. Essa demora propiciou que outros clubes entrassem na negociação.”

Sobre o presidente Paulo Nobre:

“Ele precisa amadurecer. Conversei bastante com ele. O Paulo passou por muita coisa e durante toda a vida, teve autonomia para fazer o que quisesse, mas chegou em um modelo político bem complicado. Muitos erros aconteceram e ele sabe o que precisa ser feito agora. Bateram muito nele nesses dois anos e acho que ele entendeu que muita coisa tinham razão. O Paulo precisa ter equilíbrio e saber que tem muitas pessoas que podem ajudá-lo. Ele só precisa saber ouvir as pessoas certas e ficar em alerta, porque algumas pessoas podem prejudicar o trabalho dele.”

Claro que o Brunoro também tem culpa no cartório, mas não é por isso que devemos deixar de prestar atenção no que ele diz. Para fazer um segundo mandato melhor, o presidente precisa se cercar das pessoas certas.

Ele já está fazendo isso ao contratar um novo gerente de futebol e o melhor diretor de futebol do Brasil, mas isso só não basta. Tem muito rato de esgoto ainda soprando o que não deveria na orelha do presidente. E isso tem prejudicado o Palmeiras.

Paulo Nobre precisa saber ouvir mais as pessoas que se importam com ele (e com o Palmeiras) e  não repetir os inúmeros erros cometidos na primeira gestão.

Vamos olhar pra frente, mas sempre tentando não repetir os erros do passado.

*******

Oswaldo de Oliveira é novo treinador do Palmeiras mesmo. Sua apresentação será amanhã (terça-feira), na Academia de futebol do Verdão.

Abraço a todos!