Belluzzo explica a situação financeira do clube

belluzzo_palmeiras

O ano nem começou, mas o clima de eleições já começou no Palmeiras, e não poderia ser pior. A oposição ameaça não aprovar as contas da administração Belluzzo, e até deseja votar o impeachment do presidente. Para acalmar os ânimos do torcedor, o presidente Belluzzo falou sobre os gastos deste último ano.

“Nós tínhamos uma dívida antiga com o Fisco, que não estava sendo paga. A partir de 2009, aderimos ao Programa de Parcelamento Incentivado (PPI), para o parcelamento do IPTU. Desde a gestão do Affonso Della Monica, em 2007, que estamos renegociando todas as dívidas fiscais, como a Timemania, e reconhecendo os tributos de exercícios passados que não estavam sendo recolhidos”, explicou ele.

“Optamos pelo parcelamento porque havíamos sofrido duas penhoras online (R$ 2,7 milhões). Com o programa de parcelamento, essa dívida passou a ser de R$ 7,3 milhões, com impacto no balanço do clube. Se essas dívidas que estão acumuladas há muito tempo não forem somadas, teremos um balanço igual aos últimos anos”., revelou o presidente.

Por outro lado, ele também confirma o aumento nas arrecadações de bilheteria, e com ações de marketing.

Olha, não sou economista, mas sei  muito bem que se não pagar todas as minhas contas por um ano, terei muito dinheiro na minha conta bancária. O que vai acontecer no outro ano, todos sabem, cobranças na certa, e uma tonelada de juros que terei de pagar. Ou seja, não vejo nenhuma vantagem em “ter dinheiro em caixa”, e ser um devedor.

O que podemos esperar do ano eleitoral no Palmeiras?

uol_logoClique aqui para ouvir a Rádio Mondo Palmeiras – Edição 161.