Baú do Palestra – Palestra Italia Bi-campeão 1926/1927

1926

Após seis anos da brilhante conquista do campeonato paulista de 1920, estava na hora de o Palestra conquistar novamente o posto máximo do futebol bandeirante.

O ano de 1925 serviu para o Palestra realizar sua primeira excursão ao exterior. Também serviu para montar a base da equipe que seria bi-campeã em 1926 e 1927.

Antes de mostrarmos como foram as campanhas do Palestra, é preciso situar o leitor sobre como se encontrava o futebol paulista naquele período.

Já de algum tempo, o Clube Atlético Paulistano mostrava-se contrário ao rumo que o futebol estava tomando que era do profissionalismo.

Durante o campeonato paulista de 1925, o Paulistano aproveitou um pretexto, de uma briga com o São Bento, por causa do “passe” dos jogadores Nestor e Barthô, para brigar com a diretoria da Associação Paulista de Esportes Atléticos (APEA) e deixar a entidade que ele mesmo havia ajudado a fundar em 1913.

A diretoria do clube do bairro dos Jardins se uniu a alguns outros clubes e fundou, no começo de 1926, a Liga dos Amadores de Futebol (LAF).

Dessa maneira, tivemos, em São Paulo, dois campeonatos de 1926 até 1929.

O certame da APEA contou com as seguintes equipes:

Palestra Itália

Auto Audax

Corinthians

Santos

Sílex

Sírio

Ipiranga

Portuguesa

AA São Bento

SC Internacional

 

Já o campeonato da LAF, conquistado pelo Paulistano, foi formado por:

Paulistano

Germânia

Independência

Antártica

AA Palmeiras

Atlético Santista

Paulista

Britânia

O Palestra, leal às suas raízes, manteve-se na APEA e conquistou o bi-campeonato de maneira incontestável, sempre com a melhor campanha, melhor ataque e defesa.

O time base de 1926 foi o seguinte:

Primo; Bianco e Loschiavo; Xingo, Amílcar e Serafini; Mathias I, Carrone, Heitor, Imparato II e Mele.

Também jogavam constantemente os zagueiros Pepe e Covelli e o atacante Tedesco.

A campanha de 1926:

25/04/1926 Palestra Itália 3 x 0 Auto-Audax

16/05/1926 Palestra Itália 5 x 1 Sírio

06/06/1926 Santos 2 x 3 Palestra Itália

20/06/1926 SC Internacional 0 x 1 Palestra Itália

27/06/1926 Palestra Itália 3 x 1 Ipiranga

01/08/1926 Palestra Itália 3 x 1 Portuguesa

15/08/1926 Palestra Itália 3 x 2 Corinthians

29/08/1926 Palestra Itália 5 x 0 AA São Bento

O jogo do título foi:

05/09/1926 Palestra Itália 7 x 1 Sílex

Palestra: Primo; Bianco e Loschiavo; Xingo, Amílcar e Serafini; Mathias I, Carrone, Heitor, Imparato II e Mele.

Sílex: Nicola; Moretti e Guarnieri; Lorenzo, Poli e Sartori; Figueiredo, Lara, Pierin, César e Petrone

Gols: Heitor (4), imparato II (2) e Carrone (Palestra)

Lara (Sílex)

Árbitro: Anthero Molinaro

Loca: Parque Antárctica

O ano de 1926 ainda reservou para o Palestra, no dia 26 de dezembro, a conquista da Taça Interestadual de Campeões São Paulo/Rio de Janeiro, na vitória contra o São Cristóvão, campeão carioca, por 3 a 0.

*ABORDAREMOS NA PRÓXIMA COLUNA, OS DOIS PAULISTAS EXTRAS DE 1926 E 1938*

1927

Com o cetro de campeão de 1926 em suas mãos, o Palestra queria agora conquistar o bi-campeonato –  o que seria o terceiro paulista de sua história.

O regulamento de 1927 foi diferente e com mais equipes, já que na briga com a LAF, a APEA perdeu alguns times, mas admitiu novos participantes a fim de fortalecer o seu certame.

Deixaram a APEA:  Auto Audax,  Sírio e o Internacional.

Chegaram: 1º de Maio, SP Alpargatas, Comercial de Ribeirão Preto, Barra Funda e o Americano de Santos

Dessa forma, tivemos na disputa:

Palestra Itália

Corinthians

Guarani

Santos

Portuguesa

SP Alpargatas

República

Sílex

Corinthians de São Bernardo

Barra Funda

Americano

1º de Maio

Comercial

Ipiranga

O regulamento previa que os quatro primeiros colocados disputariam a segunda fase do campeonato e o melhor desse quadrangular seria o campeão.

O time base de 1927 foi o seguinte: Primo; Bianco e Pepe; Xingo, Amílcar e Serafini; Tedesco, Heitor, Carrone, Lara e Melle.

Devido aos compromissos da seleção paulista, também aturam bastante pelo Palestra: os goleiros Nani e Alberto, o zagueiro Del Bianco e os atacantes Imparato II, Miguelzinho, Carrazzo e Perillo

A campanha do Palestra foi a seguinte:

03/05/1927 Palestra Itália 6 x 2 Comercial (RP)

15/05/1927 Palestra Itália 6 x 1 SP Alpargatas

29/05/1927 Palestra Itália 5 x 0 Ipiranga

05/06/1927 Palestra Itália 9 x 0 Primeiro de Maio

12/06/1927 Guarani 1 x 1 Palestra Itália

20/06/1927 Palestra Itália 5 x 1 Sílex

03/07/1927 Palestra Itália 9 x 0 Barra Funda

17/07/1927 Palestra Itália 11 x 2 Corinthians (SBC)

31/07/1927 Palestra Itália 9 x 2 República

21/08/1927 Palestra Itália 3 x 1 Corinthians

29/08/1927 Palestra Itália 6 x 2 Americano

18/09/1927 Palestra Itália 7 x 2 Portuguesa

15/01/1928 Sílex 1 X 5 Palestra Itália

22/01/1928 Palestra Itália 4 X 1 Santos

 

Dessa maneira, classificaram-se para o turno decisivo; Palestra, Corinthians, Santos e Guarani.

Resultados:

26/02/1928 Guarani 2 X 4 Palestra Itália

04/03/1928 Santos 2 X 3 Palestra Itália (jogo do título)

Santos: Athiê; Bilu e Meira; Hugo, Júlio e Alfredo; Omar, Camarão, Siriri, Araken e Evangelista

Palestra: Perth; Bianco e Miguel; Xingo, Goliardo e Serafini; Tedesco, Heitor, Armandinho, Lara e Perillo

Gols: Tedesco , Lara e Perillo (Palestra)

Siriri e Camarão (Santos)

Árbitro: Anthero Molinaro

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

*11/03/1928 Palestra Itália 1 X 3 Corinthians

Como o Corinthians havia empatado seus jogos contra o Guarani e o Santos, essa derrota não atrapalhou o título do Palestra.