Ataque não funciona e Verdão perde a terceira seguida

Falta de vontade, não foi. Chances claras de marcar, também tivemos algumas. No entanto, mais uma vez, o sistema ofensivo do Palmeiras não se mostrou eficiente, e o Guaratinguetá, que nada tinha a ver com o desentrosamento do onze do Luxa, fez três gols e se manteve no primeiro lugar do campeonato. A nós, sobrou uma quarta-feira de cinzas terrível, na qual completamos não só três derrotas consecutivas, como também três partidas sem fazer um único gol. A estréia em São José do Rio Preto não poderia ter sido pior.

O irônico é pensar que, se levássemos em conta os primeiros 27 minutos de partida, todos acreditariam piamente em uma vitória da equipe de Palestra Itália. Entrando com uma nova formação, o onze esmeraldino tomou conta do jogo e criou várias chances de gol, sendo as mais claras uma de Valdívia aos 15 segundos, e dois chutes de longe, um do zagueiro Henrique e outro do estreante Leo Lima, exigindo grandes defesas de Fábio Santos. No entanto, bastou um contra-ataque do Guará para gerar o pênalti de Pierre. Cobrança perfeita de Michel e placar aberto, aos 27 minutos. Ainda tentando se refazer do golpe, sai o segundo, em cobrança de falta de Alê e falha de Marcos, aos 37 minutos.

Na segunda etapa, Luxemburgo tentou Lenny, Makelele e Jorge Preá nos lugares de Gustavo, Wendel e Léo Lima, mas nada mudou. Verdão pressionando, conseguindo algumas jogadas de perigo (salvas pelo goleiro adversário) e contra-ataques perigosos do time interiorano. Aos 36 minutos, a pá de cal: Michel manda pro fundo, 3 a 0, com o Guaratinguetá mais líder do que nunca. Para piorar, Pierre tomou o terceiro amarelo, e desfalcará o Palmeiras contra o Guarani, no sábado, nova tentativa de reação neste campeonato.

*****************

Ouça também o Torpedo Verde, boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras. Hoje, Raul Bianchi fala sobre o jogo de ontem em Rio Preto.