Arena Palestra Itália ou Arena Corinthians?*

Sem exageros, o futuro da Sociedade Esportiva Palmeiras vai ser decidido neste sábado, dia 30 de agosto de 2008. A do Corinthians, que assiste tudo de camarote e torce para que tudo saia errado, também. Parece incrível, mas o futuro dos arqui-rivais está nas mãos de Mustafá Contursi e sua tropa de choque. Se tudo ocorrer normalmente, sem sobressaltos e sabotagens de última hora, o projeto Arena Palestra Itália será referendado por ampla maioria dos sócios palmeirenses.

O Palmeiras terá, assim, o estádio mais moderno da América do Sul, um provável palco de jogos da Copa do Mundo 2014. Terá suas contas multiplicadas por vários dígitos, com uma arena digna de Primeiro Mundo. Contará com receitas inimagináveis atualmente, um exemplo a ser seguido por todos os outros clubes brasileiros. Será, sem medo de soar arrogante, o principal clube da América do Sul nas próximas décadas.

[youtube]co8wOlLk2ig&hl=en&fs=1[/youtube]

Por outro lado, caso a votação seja suspensa pela ação de uma liminar impetrada por um “laranja”, como a oposição do Palmeiras quer, o caso tende a ter um resultado profundamente catastrófico para a Sociedade Esportiva Palmeiras. Se conseguirem o que querem — ganhar na base da mentira e ignorância a cabeça dos sócios, o que parece improvável, ou ganhar com uma liminar, de forma covarde e mesquinha –, o futuro do Palmeiras será negro. Ou melhor, alvi-negro, digno de uma vergonha histórica e absurda.

A ala oposicionista do Palmeiras está reunida para bolar uma última e derradeira tentativa de impedir, via Justiça, a votação dos sócios palmeirenses. É o desespero final de quem não vê chances de ganhar o pleito de forma limpa e democrática. O objetivo é apenas obstruir o processo, para que este simplesmente seja postergado, esquecido. A “estratégia” obviamente não leva em conta as consequências. Aliás, não leva nada em conta, apenas o desejo espúrio de meia dúzia de “palmeirenses” que vêem o clube como um balcão de negócios, como uma extensão de seus quintais. Torcedores estão em décimo plano, são apenas massa de manobra.

A WTorre já deixou claro: as conversas estão encerradas a partir deste sábado, dia 30 de agosto de 2008, para o bem ou para o mal. Isto significa que a empresa espera a solução agora, quer iniciar o mais breve possível as obras. O recado, portanto, é muito direto: a WTorre não vai negociar mais se o caso for parar na Justiça por conta de uma liminar da oposição. Assim, o Palmeiras sai de cena, fica com seu estádio caindo aos pedaços, com seu clube sucateado e com milhões e milhões de torcedores frustrados após sonhar com uma Arena digna de suas tradições e glórias.

Então, o que quer a oposição do Palmeiras, já que até o ex-presidente Mustafá Contursi reconheceu que o projeto é excelente? Simplesmente a oposição quer sabotar o projeto, cancelar a votação e, quem sabe, um dia ganhar a eleição e voltar ao poder e renegociar com a WTorre. A turma do Mustafá, Frizzo, Piraci não quer que esta gestão consiga realizar o sonho de toda a torcida do Palmeiras. A turma do Mustafá, Frizzo, Piraci pretende destruir o projeto por pura VAIDADE.

Mas, como foi dito acima, a WTorre não vai negociar a partir deste sábado uma nova data para obras, uma nova votação, etc. Ou melhor, não vai negociar mais com o Palmeiras. A WTorre vai construir uma Arena em São Paulo, visando um amplo projeto para a Copa do Mundo de 2014, seja ela do Palmeiras ou de outro clube. Aí entra o Corinthians, que já está de olho na construtora e quer ganhar de mãos beijadas um projeto prontinho para ser executado.

Aqui entra uma importante notícia de bastidor, que já causa calafrios nas alamedas do Palestra Itália. A diretoria do Corinthians já decidiu que vai procurar novamente a WTorre e quer reiniciar as conversas, provavelmente a partir da próxima semana, se a votação no Palmeiras não der certo. Já imaginaram o que isso vai significar para nós, palmeirenses? Além de não termos mais uma Arena moderna, veremos o rival rindo da nossa cara e colocando em prática um projeto feito sob medida para a Sociedade Esportiva Palmeiras ?

Aqui cabe um importante parênteses: A WTorre e o Corinthians já tinham do acertado para erguer uma arena na zona sul de São Paulo, mas o projeto não saiu de última hora pela falta de transparência do arqui-rival. Por conta do imbróglio entre Dualib e Kia, simplesmente não havia garantia que o acordo seria cumprido pelo parceiro da marginal sem número. A WTorre saiu e foi recebida de braços abertos pelo Palmeiras, porque o clube mostrou uma face organizada, digna, de pessoas com reconhecido caráter para honrar compromissos. Lembre-se que agora, no time da marginal sem número, não existe mais Kia nem Dualib. O governo federal, do corintiano Luiz Inácio Lula da Silva, quer realizar o sonho daquele time quase centenário, mas que nunca teve uma casa própria para mandar seus jogos.

E agora, com essa confusão toda e sabotagem da oposição ?

Quanto aos sócios, palmeirenses ou não, a coisa parece estar decidida: haverá arena, o SIM vai prevalecer. Até porque são-paulinos, corintianos, santistas e outros torcedores que são associados do Palmeiras sabem que vão ganhar, e muito, com um clube novo e com melhores instalações.

Portanto, amigo palmeirense, fica o recado e o aviso: se o projeto da Arena Palestra Itália não sair do papel a culpa é única e exclusiva de MUSTAFÁ CONTURSI e seus seguidores. O sinal está amarelo, mas torcemos para que fique VERDE a partir de sábado.

* Carta enviada ao Palmeiras Todo dia por um torcedor que também é sócio do clube.

*****

Confira também um Torpedo Verde especial, com Raul Bianchi e Marcos Kleine falando sobre a votação de sábado.