Arbitragem e falta de pontaria derrubam o Palmeiras na Vila

Qualquer jogo que você perde por 1 a 0 e com um gol irregular é ruim. Pior ainda se você tem um pênalti claro no final da partida que o árbitro deixa de marcar. Ainda assim, tivemos muitas chances para pelo menos empatar a partida na segunda etapa.

Cuca inovou e montou a equipe com três zagueiros, ou quase isso, pois o Mayke jogou quase como um lateral e descia com frequência ao ataque. Zé Roberto foi a escolha para jogar no meio, mas não deu muito certo. Ainda acho que o Jean ou o Raphael Veiga seriam as melhores opções para a posição.

Alejandro Guerra fez mais uma ótima partida, mas ele joga praticamente sozinho ali no setor. Ainda falta alguém para jogar com ele, quando mesmo que o Moisés volta? Também faltou um centroavante, apesar do esforço do Bigode, não é a dele jogar ali dentro da área.

Thiago Santos mais uma vez foi absoluto no meio-campo e não deu chances para o tal Lucas Lima. Tchê Tchê ficou devendo e deveria ser aproveitado na lateral-direita, que é onde ele está jogando um pouco melhor.

Mas falando do jogo, foi muito chato, principalmente o primeiro tempo. Melhorou na segunda etapa, quando o Santos conseguiu abrir o placar com um gol irregular. Foi falta do Kayke no Edu Dracena, mas nenhum árbitro auxiliar teve coragem de avisar. Ah, também não teve influência externa desta vez!

 

Depois disso, o Cuca colocou o Keno no time, o Palmeiras pressionou muito, mas a falta de pontaria e de um centroavante de verdade nos impediu de pelo menos empatar a partida. Sim, o ótimo Vanderlei fez ótimas defesas, mas ainda assim faltou competência aos nossos atacantes.

 

Perder na Vila Belmiro não é nenhum absurdo. Absurdo é perder quatro de sete partidas do campeonato. Esse time precisa entrosar logo e já neste domingo temos outra pedreira pela frente, na Fonte Nova. Oxalá que a arbitragem não nos prejudique tanto por lá.

Abraço a todos!