Verdão ganha do Galo e joga grande partida

Enfim o Palmeiras jogou como esperávamos. Em atuação praticamente perfeita, o time alviverde ganhou de 3 a 1 do Atlético Mineiro e permanece vivo na disputa pelo título do Brasileirão 2009. Está bem difícil, mas não impossível.

Se ganharmos o dificílimo jogo contra o Botafogo no Engenhão, partida que define a permanência ou não do time alvinegro carioca na série A do Brasileirão, precisamos de mais dois resultados. Um é pelo menos o empate entre o favoritíssimo ao título Flamengo contra o mais do que desmotivado Grêmio. O outro é também um empate do Internacional de Mário Sérgio Pontes de Paiva contra o quase (mas não ainda) rebaixado Santo André de Gambazinho Carioca. É preciso acreditar e sonhar muito, mas fazer o que?

O time dirigido por Muricy Ramalho entrou a mil em campo, e em seu primeiro ataque, abriu o marcador. Em bela jogada do nos so ataque, Cleiton Xavier marcou com chave de ouro o seu retorno, com um gol de pura tranquilidade. Aos 13 minutos, no entanto, o Atlético Mineiro empatou com o artilheiro Diego Tardelli.

Em outras partidas, teria sido a senha para que a equipe entrasse em parafuso. Mas nem mesmo um início de vaias por parte de alguns torcedores tirou o foco do Verdão. Poucos minutos depois, em recuada péssima de jogador do Galo, o goleiro Carini teve de sair de forma ousada para desarmar Vagner Love, que entrava livre para driblá-lo e fazer o gol.

Os dois dividiram a bola, que sobrou no meio para Diego Souza. O sete alviverde não perdeu tempo e mandou a bola pelo alto, sem titubear. Golaço, um dos mais belos que já vi no campo.
A partir daí, o Atlético veio para cima e jogou bastante aberto, algo bastante raro em times treinados por Celso Roth.

Por sua vez, o Verdão saía nos contraataques, de forma perigosa. E aos 45 minutos, em belo passe de Deyvid Sacconi, que jogou muito , Vagner Love fez o terceiro e fez as pazes com a torcida.

Na segunda etapa, o Palmeiras soube garantir a sua vitória, e poderia até ter ampliado o marcador, se o fraquíssimo árbitro tivesse dado um pênalti claro em Wendel.

Seja como for, os três pontos já estavam garantidos. Uma ótima partida de todos os jogadores, com a exceção de Sandro Silva, a única nota destoante de um time que jogou muito. Fica a torcida para que esse futebol se repita contra o Botafogo.

uol_logoClique aqui para ouvir a Rádio Mondo Palmeiras – Edição 157.