Anderson Barros e Edu Dracena apontam um novo rumo para o Palmeiras

Eles já estavam trabalhando há alguns dias, mas o recém-chegado Anderson Barros e o Edu Dracena (que obviamente ainda está nervoso com a nova posição) falaram com a imprensa hoje pela primeira vez.

Muito mais do que uma apresentação formal, os dois (diretor de futebol e assessor técnico) deram algumas pistas do que pode vir por aí em 2020. 

Alguns dos principais pontos foram: 

Miguel Borja deve mesmo deixar o clube. O próprio atleta afirmou em entrevista na Colômbia que o seu ciclo no Palmeiras se encerrou. 

– Vanderlei Luxemburgo já trabalha na montagem do elenco junto com a diretoria. 

– A proposta de um time mais ofensivo (e rápido) segue forte. 

 

– A utilização de jogadores da base deve mesmo intensificada neste ano. Gabriel Veron foi só o começo. 

Contratações serão cirúrgicas e raras. Só não ficou claro quantos atletas do elenco devem sair. Os reservas Thiago Santos, Antônio Carlos e Fernando Prass já se foram. 

– O retorno do meia Valdívia não é algo simples. O atleta está livre no mercado, mas aparentemente só é prioridade para parte da torcida. 

No mais, é bom saber que o pessoal está trabalhando. O momento é de pé no chão. Não dá pra ficar criticando tudo o tempo todo e nem achar que está tudo perfeito. Não está mesmo, mas os outros clubes estão numa situação bem pior que a nossa. 

Nesta sexta-feira, o professor Luxemburgo vai falar com a torcida/imprensa pela primeira vez nesta sua (quinta) passagem pelo clube. 

Abraço a todos!