Alex 10 visita a Academia de futebol do Palmeiras

alex_academia

O Palmeiras recebeu na tarde de ontem a presença de um dos seus maiores jogadores da história, o meia Alex, que atualmente no Fenerbahce, da Turquia.

O jogador esteve na Academia de Futebol visitando os ex-companheiros e aproveitou para falar com a imprensa. “O Palmeiras é a minha casa. Foram quatro anos jogando aqui. Como fico muito tempo longe do Brasil, faço questão de dar uma passada para rever meus amigos”, disse o jogador, que não pretende voltar a jogar no Brasil tão cedo.

“Acabei de renovar meu contrato com o Fenerbahce por mais dois anos. Depois desse período, aí sim poderei pensar na possibilidade, conversar com a minha família e ver o que é melhor para a minha carreira.”, como já havíamos adiantado com exclusividade aqui em Mondo Palmeiras.

Quando perguntado sobre quais os times que deseja jogar caso volte ao Brasil daqui dois anos, Alex foi categórico. “No Brasil, eu só jogaria em três clubes: Coritiba, Palmeiras ou Cruzeiro. Foram clubes onde eu fui feliz e me sentiria bem em jogar novamente.”

Claro que ele se lembrou da Libertadores 99, e também sobre a campanha do time neste ano. “Naquele ano, nós também sofremos muito. Logo nas oitavas de final, empatamos em 1×1 contra o Vasco, no Palestra. Fomos muito criticados e davam nosso time como eliminado. Mas superamos as adversidades e chegamos ao título com méritos. Nesse ano, o Palmeiras se superou ao vencer o Colo Colo, no Chile. As vitórias, quando são mais sofridas, ajudam a deixar o grupo mais próximo e unido. A equipe é forte e pode sair de Montevidéu com a vaga.”

Sobre as cobranças da torcida em cima do seu amigo K9, Alex vê isso com naturalidade. “Aqui é Palmeiras, né! É time grande, tem uma história fantástica. Se existe essa pressão, é pela grandeza do clube.”

Essas visitas fazem muito bem para o grupo, e para a torcida, claro, ou sou só eu que fico orgulhoso de ter o Alex de volta na Academia?

*********

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.