Ainda sobre o baile de ontem….

O Palmeiras necessitava vencer um clássico. Precisava também de uma atuação convinciente nesta temporada. Todos sabem que o time é bom, mas a coisa não estava rendendo como todos esperavam.

Nesta quarta-feira, foi bem diferente. Mais compactado na defesa e com toques rápidos no ataque, o Palmeiras massacrou o São Paulo e só não aplicou uma goleada histórica no vizinho de muro porque faltou pontaria no final.

Vamos falar sobre alguns dos jogadores que fizeram a diferença ontem (e que vão nos ajudar a levantar canecos):

– Dudu: foi o jogador que todos esperavam: rápido, habilidoso e provocador. Desde Paulo Nunes não temos um jogador assim e isso é importante.

Jogador que vai pra cima dos adversários, mete medo nos zagueiros, atrai a marcação e deixa os companheiros jogando mais livres no ataque.

– Arouca: fez a sua estreia ontem no Palmeiras. Firme na marcação e saindo bem para o ataque, o volante palmeirense fez uma partida impecável. Esse é o Arouca que todos queriam por aqui. E vai crescer ainda mais, pode anotar aí!

– Rafael Marques: chegou desacreditado. Muita gente (inclusive eu) torceu o nariz pro cara, mas ele sempre entrou bem nas partidas que fez e agora não sai mais do time.

Ajuda na marcação, distribui bem a bola e finaliza com precisão quando está dentro da área.

Marcou dois golaços ontem e quase fez outro. Além de tudo isso, o Oswaldo adora ele!

– Robinho: não adianta tentar colocar ele pra jogar como meia. O lugar dele é ali mesmo (um pouco mais recuado) e ele está se sentindo cada vez mais em casa aqui no Palmeiras.

Bom na bola parada, tem visão de jogo e finaliza bem, mas muito bem mesmo. Que gol histórico que ele marcou ontem no Ceni. Golaço! Não canso de ver.

– Zé Roberto: no final da partida, quase todos os atletas em campo estavam cansados, menos ele. Sabe tudo de bola, bons cruzamentos (que originou um gol), preciso nos desarmes.

Pode jogar no meio? Pode, enquanto o Palmeiras não tiver outro lateral-esquerdo, o Oswaldo não vai tirar ele dali.

– Tobio: voltou como xerife na defesa. Preciso nos desarmes, ganhou todas por cima e ainda quase marcou um gol.

Victor Ramos entrou bem nas partidas, mas vai ser difícil pegar a vaga do argentino.

Ótima vitória…pra lavar a alma mesmo! Não ganhamos nada ainda, mas é justamente esse tipo de partida que muda o astral do elenco e que motiva os atletas para atingir conquistas mais importantes. É isso aí!

Abraço a todos!