Há espaço para uma “família Scolari” no futebol moderno?

O que parecia impossível até pouco tempo parece que está se tornando realidade, a volta do conceito de “família” no futebol moderno.

Um dos segredos do sucesso de Felipão na década passada era justamente formar um grupo unido e coeso que, através de sua união e garra, conseguia atingir seus objetivos.

Foi assim no Grêmio, Palmeiras, e até mesmo na Seleção Brasileira, campeã da Copa de 2002.

Nos dias atuais, com jogadores cada vez mais dinheiristas, e pouco identificados com os clubes, parece ser muito mais difícil unir o grupo desta forma mas, segundo Marcos Assunção, Felipão está conseguindo essa façanha.

“O grupo melhorou muito. Na última vez em que fui à sala de imprensa eu falei isso. O que começa bem, termina bem. O ambiente está maravilhoso, todos somos amigos. O Felipão conseguiu formar, como vocês dizem, a Família Palmeiras. Nós somos a Família Palmeiras”, disse ontem o volante, empolgado após a goleada sobre o Botafogo.

Acho que o momento é ótimo, que o ambiente deve ser preservado desta forma, mas creio que ainda estamos no começo da temporada.

Muita coisa ainda deve acontecer, inclusive nos bastidores políticos do clube (a eleição será no início de 2013), mas estamos no caminho certo para conquistar pelo menos um título, que é o objetivo maior de todo torcedor palmeirense.

O importante mesmo é manter a guarda, principalmente contra arbitragens ruins como a de ontem e evitar o “oba-oba”.

Agora, se o grupo virou mesmo uma nova “família Scolari ou Palmeiras” creio que ainda é cedo para afirmar qualquer coisa.

Abraço a todos!