Adeus, Copa! Adiós, Valdívia!

No treino da última sexta-feira, Valdívia estava rindo à toa. Desde que voltou da Copa, o chileno era a principal peça de criação no esquema tático utilizado pelo novo treinador palmeirense nos treinamentos e jogos-treinos realizados durante esse período de preparação. Mas não era isso que estava causando aquele riso fácil.

O motivo da alegria de Valdívia estava na verdade no Oriente Médio. O Al Fujairah, dos Emirados Árabes, fez uma proposta no valor de R$ 16,6 milhões, que agradou tanto os dirigentes alviverdes quanto o próprio atleta.

O meia nem apareceu para o treino desta segunda-feira. Dor de cabeça?

Durante a Copa do Mundo, Valdívia já havia manifestado publicamente o seu interesse de voltar ao velho continente. Não conseguiu voltar à Europa, mas pelo menos vai ganhar uma boa grana dos árabes. Quem também deve receber uma boa quantia é o Palmeiras.

Se vamos mesmo receber 64% disso tudo, isso quer dizer que teremos condições de comprar um outro meia de criação, certo?

Senhores, sem Valdívia em campo, o time do Palmeiras é acéfalo! Infelizmente, não temos hoje no elenco nenhum atleta com o mesmo perfil do chileno. Valdívia é (era) capaz de mudar o destino de uma partida, quebrar o sistema defensivo de um rival e municiar os nossos atacantes.

A janela de transferência européia está aberta. O Brasileirão não para. Temos que ser rápidos…pelo menos desta vez, né? Facundo Ferreyra, Lucas Pratto, Podolski, alguém precisa chegar logo!!!

Abraço a todos!