Acerta logo esse time, Seo Kleina!

Mesmo com os cofres vazios, a diretoria conseguiu montar um grupo competitivo que, apesar de não ter conquistado nada ainda,  pode nos dar muitas alegrias neste ano.

Muitos dos reforços que chegaram no início da temporada, como o zagueiro Victorino e o meia-atacante Bruno César, ainda não tiveram a chance de mostrar o seu potencial.

Por outro lado, atletas que já faziam parte do elenco, mas eram apenas “peças de reposição” hoje são vistos como indispensáveis, casos do lateral-direito Wendel e do volante/zagueiro Marcelo Oliveira.

Outros atletas seguem, em suas posições, como peças importantes para o técnico Gilson Kleina. Entre eles, podemos citar o experiente zagueiro Lúcio, o decisivo Alan Kardec e o meia Valdívia, agora muito mais presente.

Apesar de todas as promessas, o futebol brasileiro não mudou neste ano de Copa do Mundo (e nem deve mudar tão cedo), com isso tivemos menos de duas semanas de pré-temporada.

Depois da estressante novela para a renovação do seu contrato, o técnico Gilson Kleina teve que ajustar o time durante o Paulistão 2014.

Ninguém acreditava que isso fosse possível, mas o campeonato deste conta com algumas equipes modestas mas bem montadas, que dificultam a vida dos grandes clubes. E foi justamente contra estes adversários que o “professor” Kleina fez os seus testes.

Já vimos o Serginho como lateral, o Valdívia como atacante, o esquecido Miguel Bianconi surgindo como opção no ataque, etc…

No entanto, falta muito pouco para a fase decisiva do Paulistão. Quartas-de-final em um jogo só de ida, que será provavelmente disputado no Pacaembu. Perdeu e já era.

Não venham me dizer que é “apenas um paulistinha”, que não vale nada, etc… Se o Palmeiras cai diante de um Rio Claro ou Bragantino da vida, a cornetagem vem forte e ninguém quer saber qual o campeonato que estamos disputando.

Dependendo dos resultados desta quarta-feira, entraremos em campo classificados contra a Portuguesa.

Temos apenas mais quatro rodadas para definir de vez qual é o nosso time-base, além de testar quais os melhores substitutos para os nossos titulares.

Para mim, a nossa melhor formação é a seguinte: Fernando Prass; Wendel, Wellington, Lúcio, Juninho; França, Marcelo Oliveira; Wesley e Valdívia; Leandro e Alan Kardec.

Só resta fazer que esse time aí tenha nas fases finais o mesmo desempenho que teve, por exemplo, no clássico contra o SPFC.

Agora é com você, Seo Kleina!

Abraço a todos!