A vida dos outros

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

******

O pensamento vivo do adorável comedor de esses- 1
Em entrevista à coluna de Mônica Bergamo, publicada no caderno Ilustrada da Folha de S. Paulo no dia 23 (domingo), André Sanche, o adorável comedor de esses e amigão de Raul Bianchi, proporcionou aos leitores doses maciças de sua filosofia de vida.

Cada dia fica mais claro que o cidadão pretende virar o Vicente Matheus da nova era. Para quem não sabe de quem estou falando, trata-se de um presidente (em épocas diversas) do time da marginal sem número entre os anos 50 e 80. O cidadão era dono de uma pedreira e folclórico até a medula, além de especialista em atentados à língua portuguesa.

******

O pensamento vivo do adorável comedor de esses- 2
De cara, o cidadão se deixou fotografar tragando quatro cigarros ao mesmo tempo para ilustrar a citada matéria. Suas declarações foram hilárias. Recomendo a leitura na íntegra da mesma, mas destaco os pontos que mais me fizeram rir. Em resposta à pergunta de sempre (“Ronaldo está gordo?”), ele mandou essa pérola: “se ele estivesse 100%, bonitão, (com) 70 kg, você acha que ele tava (sic) no Corinthians?

Não dá, você tem que se contentar com aquilo que pode dar e pode receber”. Sensacional, e concordo plenamente. Afinal de contas, quem sou eu para discordar de sua opinião sobre o próprio clube? Autoestima baixa plenamente justificável!

******

O pensamento vivo do adorável comedor de esses- 3
Para completar a lambança, o sujeito, que consegue ser contra o continuísmo na direção do futebol e apoiar o presidente há 21 anos na CBF Ricardo Teixeira, soltou essa, ao ser perguntado o que faria se tivesse de optar entre ganhar títulos ou aumentar a torcida: “Quanto menos títulos a gente ganha, mais cresce a torcida. Se tiver de escolher, fico com aumentar a torcida”.

Garanto que nós, alviverdes, apoiamos totalmente essa postura de Sanche. Que a torcida deles aumente cada vez mais, para cantar “sou curíntia, maloquero e sofredô” até o fim dos tempos.

******

Fogo amigo rosa detona volante do Jardim Leonor- 1
Enquanto isso, em um certo time do Jardim Leonor que consegue a proeza de jogar na retranca em casa mesmo possuindo um elenco tido como “fantástico”, o volante Richarlyson foi alvo de mais uma polêmica.

Em nota publicada no dia 25 pela colunista Fabíola Reipert no portal R7, a jornalista garante que o atleta foi visto no dia 23 (domingo) em um camarote na célebre boate A Loca, situada no centro de São Paulo, vestindo camisa polo pink e calça jeans, tomando um uísque lascado e se divertindo a mil por hora.

Dizem por aí que Fabíola até preferiu esconder alguns detalhes constrangedores sobre o comportamento do atleta na referida festa, uma das mais populares entre o público GLS paulistano.

******

Fogo amigo rosa detona volante do Jardim Leonor- 2
Penso que cada um faz o que quer com a sua vida, sendo responsável pelos seus atos, que só interessarão aos outros se por ventura violarem as leis, o que não foi o caso de Richarlyson. Mas uma torcida organizada do time presidido por J.J. Whisky faz campanha aberta pela saída do bom jogador do elenco da equipe pela qual eles torcem.

Aliás, é tradicional o nome dele não ser pronunciado antes dos jogos, quando da habitual saudação dos torcedores aos seus atletas. Aqui, cabe a pergunta: porque essa organizada não é processada pelo evidente ato de discriminação sexual contra Ricky Marketing? Com a palavra, o Ministério Público ou outro órgão (êpa!) competente.

******

Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos freqüentadores de Mondo Palmeiras! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio etc

******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário de Mondo Palmeiras.