A vida dos outros

Considerações, gozações, críticas e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

*****

Quem não foi para o Qatar pode perder o lugar
Coincidência ou não, desde que recusou a proposta do Qatar, Caio Júnior viu seu time apanhar de Coritiba (fora) e Vitória (casa), ambos por um a zero, e empatar com a Lusinha por dois a dois, com a ajuda do apito amigo. Caiu para a segunda posição. Domingão, o jogo é contra o Botafogo, que está doido para detonar o rival. Durante quanto tempo a diretoria rubro-negra irá segurar a onda do treineiro? Melhor comprar o Estadão, o Globo e a Folha de domingo, meu caro. Atenção especial nos cadernos de emprego.

*****

Inter acaba com graça de time de Muricy Sem Dentes
Para quem ainda não percebeu que o brasileirão de pontos corridos é uma eterna gangorra, veja o exemplo da equipe de Muricy Sem Dentes. Após esboçar uma reação com três vitórias seguidas, tomou um vareio do Inter em Porto Alegre perdendo por dois a zero, e provou que sentirá e muito a falta de Hernanes e Alex Silva. Sorte deles que é a Lusinha seu adversário no final de semana. Mas que se trata de um time tão irregular como qualquer outro, não tenham dúvidas.

*****

Manos do Menezes se enroscam nas próprias pernas
Enquanto isso, na Champions League de Itaquera, os Manos do Menezes conseguem a façanha de ficar três jogos seguidos sem vitórias. Empataram com o Santo André tomando gol de cabeça de “Anãozinho Carioca”, perderam do glorioso Bahia (de quem é freguês antigo) em pleno Pacaembu com frango de Felipe “Seleção” e empataram com o Ceará ajudados pela arbitragem. Sorte deles que essa é a mais fraca edição do brasileiro da série B de todos os tempos. Senão, teriam muita dificuldade para subir.

*****

Santos 2008 e Palmeiras 2002: tudo a ver
Cada dia que passa aumentam as semelhanças entre o Palmeiras que foi rebaixado em 2002 e o Santos de 2008. Até Fabiano Eller, que esteve no momento mais triste da história do Verdão, agora é atleta do time peixeiro. O elenco santista tem alguns ótimos jogadores, como Kleber, Kleber Pereira e Fábio Costa, mas está visivelmente rachado, e o técnico Cuca não consegue arrumar a bagunça. Se jeito regula, o caminho rumo à segundona é inevitável para a equipe que tem Marcelo Teixeira como presidente, forte candidato a Mustafá praiano.

*****

Celso Roth, o eterno tosco
Florianópolis, noite de quinta-feira. O Grêmio de Celso Roth havia acabado de golear o Figueirense, time da casa, por 7 a 1, e assumido a liderança do campeonato. O repórter global pergunta a ele como era a sensação de conseguir tal façanha, ainda mais com um resultado desse tipo. Resposta do treinador: “rotina, uma vitória normal”. Depois ainda tem gente que não entende porque o cara não vai adiante na carreira. Vai ser tosco assim lá no inferno!

Semana que vem, tem mais, se Deus quiser, e ele há de querer!

******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.