A vida dos outros

chamada_157

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

*******

Nada é tão ruim que não possa ser piorado, Flu-flu!-1
O Fluminense comemorou sua vitória irregular contra o nosso Alviverde Imponente como se tivesse conquistado um título. Mas eu havia cantado a bola aqui: eles corriam o risco de encarar de novo a LDU do Equador em uma final de campeonato sul-americano. Ano passado, tomaram um chocolate de 4 a 2 lá em Quito. Mesmo com a vitória aqui por 3 a 1, perderam na decisão por penalidades máximas o título da Libertadores 2009. Minha pergunta era simples: e se o vexame se repetisse de novo? Para minha felicidade, errei minha previsão. Foi ainda pior do que eu imaginava. Que bom!

*******

Nada é tão ruim que não possa ser piorado, Flu-flu!-2
Como todos vocês sabem, o time dirigido pelo impagável Cuca Faixa pôs em prática aquela célebre frase que diz “não existe nada tão ruim que não possa ser piorado”. E seu time apanhou de 5 a 1 em Quito. O curioso é que, com menos de um minuto de partida, eles venciam por um a zero. Aí, tomaram a virada, o terceiro, o quarto e o quinto. Para ganhar o título na próxima quarta-feira, no Maracanã, é fácil, fácil. Basta vencer o time equatoriano por cinco gols de diferença. Se ganhar com quatro gols a mais, leva a decisão para a prorrogação. Você apostaria no time das Laranjeiras, nessa situação?

*******

A culpa, obviamente, foi dos gandulas
Lógico que tomar uma traulitada dessas chacoalha a cabeça de qualquer um. Mas Cuca Faixa sempre extrapola. Para ele, a principal responsabilidade pela derrota do seu time ficou por conta da atuação dos gandulas equatorianos, que jogavam bolas em campo e teoricamente retardavam o reinício do jogo. O curioso é que a gente pega a ficha técnica da partida, analisa com calma e não vê o nome de nenhum dos tais gandulas entre os caras que fizeram os gols. Nem mesmo como autores de assistências, ou coisa que o valha. É, meu caro Doutor Faixa, não colou, não. Arruma outra desculpa.

*******

Alguém aí  já pisou em lâmpada alguma vez na vida?
Fazia tempo que Adriano não aprontava. Justo agora, quando sua equipe, o Flamengo, precisa dele para tentar levar o caneco do Brasileirão 2009, a ex-imperatriz resolveu decepcionar seus defensores. Ele não jogará a partida de amanhã contra os Manos do Menezes. A justificativa dada por ele e aceita pelo técnico Andrade é uma queimadura causada pelo atleta ter pisado em uma lâmpada quente. Já o jornal carioca O Dia garante que o acidente ocorreu quando o atacante passeava de moto em velocidade não muito reduzida. Aí, fica a pergunta: alguém aí já pisou em lâmpada alguma vez na vida? Creio que Adriano pisou foi na bola, e pela milésima vez.

*******

Mais um vexame do futebol pentacampeão do mundo
Ontem, as equipes de Duque de Caxias (RJ) e Ponte Preta (SP) jogaram no Rio. Sem ambições na disputa do brasileirão da segunda divisão, os clubes entraram na história, mas pela porta dos fundos. Eles jogaram perante um público de, pasmem, cinco pagantes. Trata-se do recorde negativo das duas divisões de elite do futebol brasileiro. O quinteto foi acompanhado por 44 não pagantes, totalizando 49 manés presentes. Ah, se interessar a alguém, o Duque de Caxias goleou os campineiros pelo placar de 4 a 1. Na Ponte, joga atualmente aquele tal de Fabiano Gadelha, que disseram ter recusado oferta para jogar no Verdão. Esse se deu bem, heim?

*******

Semana que vem tem mais, se Deus quiser, e ele há de querer! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição para a coluna! E também aos chatos que sempre vem com aquela conversa de “precisamos nos preocupar mais com a nossa vida”, e que só me incentivam a manter esse espaço.

*******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.