A vida dos outros

Considerações, gozações, críticas e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

******

Não paro, não paro, não paro de rir-1
Confesso que quebrei a cara. Nunca imaginei que o time presidido por André Sanche, o comedor de esses, perderia a Copa do Brasil para o Sport Recife. Afinal, quem tem memória lembra: eles nunca perderam títulos para times pequenos. Mutretas de bastidores sempre resolveram a questão. Desta vez, no entanto, acho que faltou cacife ($$$) para dar um jeito. E na bola, aquele time é pior do que dor de barriga em metrô lotado, quando o trem pára no meio do caminho.

******

Não paro, não paro, não paro de rir-2
O duro é agüentar a cara de pau de algumas figuras alvinegras. Mano Menezes, o irmão gêmeo de Raul Bianchi, garante que eles foram vítimas de armações de bastidores e do juiz. Nem mesmo o fanático doutor Osmar de Oliveira avalizou essa opinião absurda. Pelo contrário: não houve pênalti no Acosta no finzinho do jogo, e o glorioso Impedinilton foi visivelmente derrubado na área alvinegra em lance anterior, como até o Godoy afirmou na Band. Ou seja, se alguém foi roubado, esse alguém foi o Sport Recife. E ganhou assim mesmo.

******

Não paro, não paro, não paro de rir-3
Agora, só resta aos Manos do Menezes amargar uma série B, mesmo. Com a derrota para o time pernambucano, pode ser que seus adversários de lá percam o respeito. Duvido que a gambazada não retorne à elite do futebol em 2009, mas como já errei duas vezes em previsões referentes a eles, tomara que eu erre de novo. Seria uma delícia mais um ano de segundona nas fuças dos caras. E não se preocupem: não apostarei bronto burgers com Flávio Canuto!

******

Times europeus estão nadando em dinheiro
Deu na Folha de ontem que o mediano lateral-direito Daniel Alves, reserva do sofrível Maicon na seleção de Dunga, foi contratado pelo Barcelona pela bagatela de 32 milhões de euros. Por sua vez, correm boatos de que o esforçado Hernanes, uma espécie de Wendel com mais mídia/badalação, irá para o mesmo clube por 10 milhões de euros. Haja grana para jogadores tão limitados! Tendo esses valores como parâmetro, o Palmeiras deveria pedir a Casa da Moeda da Suíça em troca do Valdívia.

******

Nelsinho Batista é o meu novo herói
Nunca gostei do Nelsinho Batista. Treinou o Palmeiras por mais de um ano, entre 1991 e 1992, e não só não ganhou nada como ainda afastou Evair, quase nos privando de nosso maior ídolo recente. Além disso, faturou títulos nos arqui-rivais da capital. No entanto, agora ele virou meu ídolo. Em apenas seis meses, o treineiro pôs os gambás no lugar em que mereciam estar há muito, a segundona, e ainda os detonou na final da Copa do Brasil. Nunca mais o chamarei de Fora Nelsinho. Agora, é Viva, Nelsinho, Ferre Sempre com o Timinho!

Semana que vem tem mais, se Deus quiser, e ele há de querer!