A Vida dos Outros

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras. A coluna Jason, Freddy Krueger, Highlander!

*********************************************************************************
Será que Adriano Balada já quebrou o recorde mundial de falta em treinos?-1

Há pessoas que são demitidas dos seus empregos pelas razões mais absurdas do mundo. Outros indivíduos, no entanto, parecem monopolizar o campeonato mundial do recebimento de perdão. Um deles é o glorioso Adriano Balada, que nos últimos anos ganhou uma fortuna tapeando contratantes e sendo perdoado inúmeras vezes antes de ser demitido por “justa calça”.

Em breve, esse ex-jogador em atividade irá quebrar o recorde mundial de falta a treinos e sessões de fisioterapia. No small club, por exemplo, Ardianus ficou durante onze meses, período no qual faltou a mais de 50 sessões de fisioterapia, fez a “impressionante” quantidade de dois gols e faturou algo em torno de 4,2 milhões de reais.

De volta ao Flajuto em setembro, ele está provando que provavelmente nunca mais tomará jeito. Nesta quinta e sexta (1 e 2 de novembro), o cidadão completou a sexta ausência a treinos no clube carioca. Detalhe: o limite previsto pelo contrato assinado por ele com o clube previa limite de no máximo três ausências…

Reza a lenda que ele teria sido advertido pela direção do clube que revelou Zico Pinguim ao mundo, e que sua situação por lá será decidida no início da próxima semana. Alguém aí acredita que ele será demitido ou coisa que o valha?

*********************************************************************************
Será que Adriano Balada já quebrou o recorde mundial de falta em treinos?-2

Mas o melhor da nova pisada da bola do paquidérmico jogador rubronegro é o fato de ele ter sido flagrado no palco de um baile fãnki ou local que o valha na madrugada de sexta-feira. O vídeo já está circulando pela internet, e mostra o cidadão a mil por hora, e (acredite!) fazendo juras de amor ao Clube de Regatas Flajuto.

Entre outras, ele teria falado a seguinte frase: “Tem muito jogador que tem medo. Não tenho medo de falar! Sujeito homem eu sou pra car….!”. De quebra, ainda disse que pertence à favela e que sabia que as cenas estavam sendo gravadas e acabariam na internet. Como se todo morador da favela tivesse comportamento repreensível como o dele…

Dessa forma, tudo leva a crer que os planos dos dirigentes do Flamengo de que Adriano Imperatriz estrearia ainda em 2012 estão um pouco, digamos assim, comprometidos. Mais um problema para Patrícia Tamborim resolver, ela que está com a cabeça por ter se ferrado na tentativa de se reeleger vereadora na cidade do Rio de Janeiro. Ô, dó!

Quanto a Adriano, cabe aquele velho deitado: aí o cara se ferra e acaba na miséria, e vão querer colocar a culpa em Deus…

*********************************************************************************
Chen Zizhao continua “chem” chance de voltar aos campos do Brasil Varonil

Após uma estreia simplesmente “sensacional”, na qual durante pouco mais de dez minutos correu feito louco, ensaiou uma pedalada mal sucedida e tentou dar um chute a gol, na derrota do curíntia frente ao Cruzeiro de Celso Roth em Belo Horizonte, Chen Zizhao (ou Chem Ver Gonha, ou Chem Ka Tego Ria, ou Chem Sal, ou sei lá!) voltou a sumir de cena.

Nos últimos jogos, não foi relacionado pelo fato de o time dirigido por Tite Papo Furado ter três jogadores estrangeiros (o argentino Martinez e os peruanos Ramirez e Guerrero) na frente dele, e esse é o limite de atletas não brasileiros permitidos por partida no país.

Com a suspensão de Guerrero, o china mais boa praça do mundo da bola no Brasil (só tem ele!) poderia voltar a gerenciar o banco de reservas do Ultimão, mas o criador da titebilidade preferiu apelar para o prata da casa Giovanni. E olha que a partida será contra o poderosíssimo Atlético Goianiense em Taguatinga… Desse jeito, o atacante continuará Chem Seleção Chinesa…

*********************************************************************************
As incríveis emoções do Brasileiro de Pontos Corridos do infalível Flávio Canuto

Segundo Flávio Canuto, presidente eterno do Canuto All Stars, o melhor campeonato do mundo é o de pontos corridos, pois seria o “mais justo”. Acredito que até mesmo ele já concorda que esse tipo de competição no Brasil está virando sinônimo de prejuízo e uma montoeira de jogos inúteis, infindáveis e chatos até a tampa.

Na atual edição do Brasileirão, que segue esse esquema de competição de 2003, temos uma repetição daquele enredo, no qual inúmeros clubes ficam simplesmente sem função a partir de um determinado momento do segundo turno. Resultado: partidas que não interessam a rigorosamente ninguém.

Nesta rodada, por exemplo, teremos em Minas Gerais a partida entre Cruzeiro, com 43 pontos, e Santos, com os mesmos 43 pontos. Ambos livres da ameaça do rebaixamento e também sem a menor chance de disputar uma vaga na Libertadores 2013. Que torcedor ajuizado sairá de sua casa para encarar ver in loco um “duelo” desses que não vale rigorosamente nada? Só se for para cumprir promessa…

Na próxima rodada, então, teremos um verdadeiro clássico nesse tipo de jogo. Será o embate Co-Co, envolvendo o small club e aquele timeco paranaense que adora esbanjar arrogâcia, mas cuja única grande conquista, o Brasileirão de 1985, já completou 27 anos e anda repleta de poeira… Ou que tal ver Náutico e Internacional? E por aí vai. Pontos corridos, times “morridos” (tudo pela rima e pela piada ehehehe).

*********************************************************************************
Francamente, haja arrogância, prepotência e frescura, heim, seo Ney?

Ney Franco, treineiro daquele abominável timinho do Jardim Leonor, já havia entrado na minha lista negra quando acusou o Palmeiras de apelar para “estratagemas típicos dos anos 60 e 70” quando, de forma corretíssima, tentamos vetar o péssimo juiz PCO para o confronto contra o time das meninas rosas. Pois o beócio continua na mesma linha, nos últimos tempos.

O mais recente chilique do cidadão ocorreu na partida de meio de semana que o seu time fez contra a equipe da Universidade do Chile, em Santiago. Ao ver seu lateral esquerdo Sideshow Bob Cortez tomar um amarelo, ficou com medinho de perdê-lo e, no intervalo, substituiu-o pelo meia Maicon.

Em poucos minutos, ficou claro que o cabeção tinha feito eme, pois Maicon não sabe rigorosamente nada daquela função. Aí, quase em seguida, teve de tirar Jadson para improvisar o zagueiro Edson Silva na posição. Tipo do erro incontestável, que ele deveria assumir e ficar quietinho. Lógico que o gargantão não fez isso. Eis seu comentário sobre as críticas que recebeu por parte da imprensa:

“Como treinador, estou sujeito a substituições não darem certo. Mas a gente sabe quando a crítica é construtiva e quando tem um pouquinho de maldade no coração”.

“Um pouquinho de maldade no coração” teve o senhor, Seo Franco, quando nos acusou de desonestos sem ter ideia do que esse PCO já fez conosco. Nesse caso, é a arrogância de quem não aceita ser contestado quando erra. Gente como essa não costuma ter futuro na profissão…

*********************************************************************************
Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos frequentadores de Mondo Verde! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio etc