A Vida dos Outros

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

*********************************************************************************
Novela PH Ganso agora vira novela da estreia de PH Bambi-1

Após umas férias rapidinhas, que ninguém é de ferro, A Vida dos Outros está de volta, para desespero daqueles que acreditam ser do nosso Alviverde Imponente o monopólio das vaciladas no universo do esporte bretão que consagrou Edmilson, o canhão do Pantanal.

Quem imaginava que a insuportável “Novela Ganso” havia acabado com a aquisição do jogador pelo time do Jardim Leonor quebrou a cara, e de quebra terá de suportar outro imbróglio digno de acabar com a paciência de monge budista.

Agora, é a vez da “emocionante” série “Quando PH Bambi irá estrear com a camisola rosinha ?” A nova fase teve início após o meia-boca ter sido apresentado às tietes antes da partida entre elas e o Cruzeiro.

De cara, já dava para perceber que o cara não estava exatamente em boas condições físicas, demonstrando até uma certa dificuldade para andar. Bambi, digo, Ganso está sem jogar desde o dia 29 de agosto, quando sofreu uma contusão em partida do Santos contra o Bahia.

Mas a expectativa criada pelos dirigentes daquele clube era de que sua nova contratação poderia estrear logo contra o Palmeiras, na próxima semana. Ledo engano…

*********************************************************************************
Novela PH Ganso agora vira novela da estreia de PH Bambi-2

Logo a seguir, as novas projeções garantiam que PH Bambi voltaria aos campos em novembro, ainda em tempo de ajudar o SPFC (Saco de Pancadas Futebol Clube) a tentar disputar uma vaga na Libertadores, algo que parece bem complicado de ocorrer, devido à irregularidade do time que alguns jornalistas consideram sensacional.

Aí, entrou em cena o fisioterapeuta do clube, Luis Rosan, garantindo que a lesão de grau 3 na coxa esquerda do jogador, com direito a um enorme edema (segundo ele), levavam a acreditar que a tal estreia provavelmente só irá ocorrer em 2013. Os dirigentes rosas dizem que se isso ocorrer, não irão se importar.

Pode um clube pagar mais de R$ 24 milhões (com ajuda do grupo DIS, dono da maior parte dos direitos federativos do atleta) por um jogador no mês de setembro de 2012 para estrear (se estrear…) lá pelos idos de janeiro de 2013?

Se bem que a agremiação presidida por JJ Whisky já está virando catedrática nessa área. Vide os exemplos de Luis Fabiano, que demorou meses para jogar pela primeira vez em sua nova passagem pelo clube e que volta e meia está no DM de lá.

Ou o de Fabrício, volante ex-gambá e ex-Cruzeiro que mal estreou por lá e saiu de cena, contundido há meses. Ambos com longo histórico de contusões antes de chegar no Morumbibas. Isso é que é planejamento, não é mesmo, Rogério Cênico?

Para finalizar o tema em grande estilo, olhem só essa fantástica piada pronta. Na última terça-feira (25), a Folha de S.Paulo publicou uma notícia com o seguinte título: “Lucas diz que já enturmou Ganso ao ‘alegre’ ambiente do São Paulo”. Ui!

*********************************************************************************
Flajuto quer discutir a relação com o ex-jogador Adriano

E já que A Vida dos Outros adora essas novelinhas marca barbante que assolam o nosso futebol, não poderíamos deixar de registrar novos episódios envolvendo aquele ex-jogador que insiste em achar que ainda está na ativa, Adriano Imperatriz, e o Flajuto da presidente e porta-estandarte Patrícia Tamborim.

Contratado pelo clube do urubu no fim de agosto, o sujeito continua mostrando que treino não é com ele. Na manhã deste sábado (29), o “atreta” faltou pela terceira vez em um treinamento do clube. A assessoria de imprensa do cidadão não soube explicar o que houve com o seu patrão.

Em entrevista coletiva concedida após a segunda falta, Adriano afirmou que aquela poderia ser a última chance de sua carreira, e que iria se dedicar com todas as suas energias para voltar a jogar.

Na época, o clube avisou que poderia encerrar o contrato com o, digamos assim, “atleta”, se um fato parecido viesse a ocorrer. E o fato parecido ocorreu. Detalhe: na véspera de um clássico contra o Fluminense, a ser realizado neste domingo (30).

Como diria um professor de educação física que tive nos meus tempos de ginásio, “aí ele quebra cara e vai dizer que a cigana o enganou”!

*********************************************************************************
Chen Jô Ghar continua sendo o case de marketing do século

Adoro escrever sobre Chen Zizhao (ou Zizao, ou Zizão, ou Chen Jô Ghar, ou Chen Marke Ting, ou sei lá!), atleta chinês contratado por aquele time da marginal sem número com a justificativa de que seria uma ação de marketing visando conquistar o mercado chinês.

Pois bem. O simpático china boy já está por aqui há quase seis meses e até o presente instante só conseguiu ser relacionado por Empatite para uns raros jogos do small club curíntia, sem entrar em campo em nenhum deles.

Para uma agremiação que já teve em seus times titulares luminares da bola como Baré, Embu, Abuda e Mirandinha, só para citar alguns, não seria nada de mais Chen Jô Ghar entrar e dar umas caneladas na bola durante um jogo do Ultimão. No entanto, o treineiro alvinegro pelo visto resolveu encarar isso como questão pessoal ou algo assim.

O mais divertido ocorreu há pouco, quando foi constatado que ninguém na China conhece Chen Sem Sal. Ninguém. Nem mesmo a seleção B daquele país, que tomou de 8 da Selenike, arrumou uma vaguinha para ele. No fundo, a contratação desse jogador pelo clube de Mario Bolinha Gobi é certamente uma ação de marketing. O marketing da piada pronta.

********************************************************************************
Fuleco, Zuzeco ou Amijubi? Que tal Furreco, Dilmeco ou Fifajuto?

A Copa do Mundo de 2014 está gerando ótimos negócios para alguns felizardos. Como, por exemplo, um certo small club que nunca teria um estádio próprio se não fosse a desculpa dessa competição precisar de uma nova arena para a abertura da competição.

De quebra, temos também aqueles momentos folclóricos que deixam claro o quanto essa Copa só serve mesmo para gerar bons negócios para uma meia dúzia de privilegiados.

Que tal a competição ter sua bola oficial batizada de brazuca, assim, com a letra z ao invés do s que seria o correto? Patético, não é mesmo? Mas o pior ficou por conta da mascote da competição.

O tatu-bola escolhido é bem simpático, não dá para negar. Mas as opções de nomes criados para ele pelos gênios da Fifa para o público batizar o personagem são simplesmente inacreditáveis. Fuleco? Zuzeco? Amijubi?

O bichinho, que no fim das contas vai ser chamado é de tatu-bola, mesmo, merecia melhor sorte. E ficam aqui algumas sugestões para os Fifa Boys: Marineco, Blatterjubi, Fifajuto, Dilmeco e Picareteco. Que tal? E viva o Febeapá (festival de besteiras que assola o País), como diria o saudoso Stanislaw Ponte Preta.

*********************************************************************************
Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos frequentadores de Mondo Verde! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio etc