A Vida dos Outros

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

*********************************************************************************

Novela Ganso é pior do que Carrossel e Marimar somadas-1
O futebol brasileiro gosta demais de novelas envolvendo a contratação de jogadores. Elas costumam ocorrer com maior frequência nos períodos denominados “mercado da bola”, entre uma temporada e outra, mas também rolam em outros momentos do ano.

Normalmente chatas e repletas de idas e vindas, essas enrolações que só mesmo “agentes fifas”, “empresários” e demais “intere$$ado$” curtem, volta e meia dão em nada. Especulação pura.

A mais recente envolve Paulo Henrique Ganso, atual camisa 10 do Santos, e o São Paulo. O jogador, que não disputa uma grande partida há pelo menos duas temporadas (embora tenha apenas 22 anos), aparentemente não quer mais saber de atuar pelo time praieiro.

Por sua vez, o clube do Jardim Leonor resolveu distrair a atenção de seus torcedores (que andavam meio chiliquentos) com a possibilidade de trazer um jogador caro, após a venda de Marcelucas.

*********************************************************************************

Novela Ganso é pior do que Carrossel e Marimar somadas-2
O legal nessa história toda é que todos estão certos e errados ao mesmo tempo. Ganso, quando respondeu a um repórter que seria um prazer jogar no São Paulo, atirou no próprio pé.

O presidente LAOR, ao alfinetar seu próprio jogador em comunicado oficial, jogou seu atleta aos leões, e praticamente provocou a chuva de moedas sobre ele após a derrota do time contra o Bahia na Vila.

O São Paulo, por sua vez, faz propostas ao Santos com valores bem abaixo da tal da multa rescisória, sabendo que a possibilidade de o adversário aceita-las é baixa. Resultado: a coisa não sai do lugar.

E o pior de tudo é que a conversa mole irá continuar pelo menos por mais umas semanas. Ganso, que ainda não jogou as sete partidas que o impediriam de vestir a camisa de outro clube neste Brasileirão, ficará de fora por algumas semanas, contundido. Seria um migué?

Muricy Sem Dentes quase bateu em um repórter que lhe fez essa pergunta, dizendo algo semelhante a “aqui é trabalho, fdp!” O DM do Santos foi além, divulgando qual seria a tal contusão do Ganso.

Lá vai: “lesão de transição da região miotendínea proximal do tendão reto femoral da coxa esquerda”. Ufa! Seja como for, é o tipo da contusão que pode ser considerada das mais convenientes para os intere$$ado$ na continuidade da novela. Haja saco para o resto do público que acompanha o futebol…

*********************************************************************************

Será que dessa vez as viúvas de Caio Júnior irão enfim desistir?
Acredite, palmeirense amigo! Ainda existem entre nossos torcedores aqueles que sentem saudades de Caio Júnior no comando de nosso clube, levando-se em conta sua passagem por aqui em 2007.

O ídolo de Raul Bianchi (o Goleiro Verde) é até citado por alguns deles como bom candidato a substituir Luis Felipe Scolari em 2013. Pois mais um bom argumento para que isso não ocorra acaba de acontecer.

Após ter passado este ano pelo Grêmio de forma rapidíssima e também ido para o mundo árabe do mesmo jeito, agora foi a vez de Harry Potter Cover deixar o Bahia, onde ficou um mês.

Estagiário Júnior abandonou o barco na última segunda-feira (27), alegando, em suas próprias palavras, “motivos estritamente familiares”. A gente acredita, tio, mas vale divulgar os números conquistados pelo treineiro nesse período, no time soteropolitano.

Foram 2 vitórias, 3 empates e 5 derrotas. Ou seja, se continuasse nesse embalo, provavelmente seu bumbum iria sentir um daqueles pontapés caprichados. Melhor sair do que ser saído… E você, gostaria de vê-lo de volta ao nosso Alviverde Imponente? Toc, toc, toc!

*********************************************************************************

Oswaldinho mais uma vez na corda bamba lá no Foguinho
E já que o assunto é Caio Júnior, vale colocar na berlinda o clube que ele treinou em 2011, o Botafogo. Com forte masoquismo, a agremiação da Estrela Solitária veio para 2012 com Oswaldo Oliveira no seu comando, profissional que parece mais ultrapassado do que o fusquinha do saudoso Itamar Franco.

No Cariocão 2012, ele levou seu time à final, mas tomou um chocolate clássico do Fluminense. Balançou no cargo e acabou permanecendo nele, no fim das contas.

Na Copa do Brasil, conseguiu a proeza de ser eliminado pelo Vitória da Bahia ainda na segunda fase do torneio. Na Sulamericana, deixou a competição ao perder logo na fase inicial para um mais do que desfalcado Palmeiras.

Agora, ele novamente está no bico do corvo, após tomar um vareio do Tricolixo e ser goleado por 4 a 0. Em coletiva após a partida, garantiu que continuará por lá. Mas não é o que se diz nos bastidores.

Se por ventura perder do Coritiba na tarde deste domingo (20) no Engenhão, tudo leva a crer que Oswaldinho, eterno freguês do Felipão, será mais uma alternativa para o Canuto All Stars…

********************************************************************************

Tarja Preta volta ao mercado, mas agora na Segundona
Pouco antes de ser contratado pelo São Paulo em 2011, Emerson Leão era tido como um treinador no fim da linha em relação a trabalhar em grandes clubes. Ele estava há mais de dois anos longe de cena.

Sua volta para comandar as meninas chiliquentas de J.J. Whisky acabou não lhe rendendo bons dividendos, e o profissional, apelidado de Tarja Preto por Flávio Canuto, levou o vermelho.

Quando todos acreditavam que o cara daria uma sumida dos noticiários, eis TP de volta. Só que, agora, em um clube mais adequado para a sua capacidade como treineiro.

Ele substituiu Sérgio Guedes no São Caetano. O também ex-goleiro não resistiu após tomar um sapeca iaiá do glorioso Asa por 4 a 1. Curiosamente, o clube que comandava até que não estava mal, ocupando a quinta posição no brasileiro da segunda divisão.

Agora, é ver como irá se sair Leão no decadente clube do ABC paulista. Aos 63 anos, fica cada vez mais claro que se foi um dos melhores goleiros da história do Brasil, Leão é um técnico que rugiu muito e mordeu pouco, em seus quase 30 anos de carreira.

*********************************************************************************
Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos frequentadores de Mondo Verde! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio etc