A Vida dos Outros

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras. 

 *****

Teria o Small Club Curíntia ganho do Barcelona? Heim? 

Que a nossa amada imprensa esportiva paulista faz o possível e o impossível para colocar o Small Club Curíntia no topo das paradas é fato concreto há muitos anos. Mas tem hora que o “povo” exagera. 

Quem por ventura não entendesse de futebol e ligasse a TV nos últimos dias teria a impressão de que o Emelec, do Equador, era uma espécie de Barcelona sul-americano ou coisa do gênero. 

Após ter vencido esse clube medíocre, que provavelmente não conseguiria encarar nem a segunda divisão do Paulistão, o Ultimão se viu exaltado como um dos grandes favoritos da Liberta 2012. 

Isso, mesmo tendo feito uma partida não mais do que mediana, e sofrido bastante para enfim superar os patéticos equatorianos. E o tal de Cássio já virou “Cássio Seleção” na cabeça de sua torcidinha. 

Mas no fim das contas isso acaba sendo bom, sabiam? O adversário deles nas quartas de final da Libertadores será o Vasco. 

Ótimo esse timinho ficar se achando, pois de repente eles pegam Diego Souza, Juninho Pernambucano e sua turma em dias bons, e aí, já viu… Curíntia na Liberta é igual Chaves: a gente sabe como acaba, mas vê assim mesmo porque é engraçado!

 *****

Goleiro Bruno Confuso, da Ponte, vira o Rui Rei do novo século 

Se há algo que eu não gostaria de ser, nunca, nunquinha, é torcedor da Ponte Preta. Eita clube que não consegue ganhar nada, heim? Seu apelido deveria ser Vice Preta, pois o máximo que eles conseguem é um vice aqui, outro daqui a dois séculos, e por aí vai. 

E a temporada 2012 mantém esse clube campineiro em seu lugar de sempre. Primeiro, a eliminação nas semifinais do Paulistão contra o eterno rival Guarani, em derrota por 3 a 1, de virada. 

Na Copa do Brasil, a vitória contra o São Paulo por 1 a 0 em Campinas, no jogo de ida das oitavas de final, deu a impressão de que, agora, as coisas iriam dar certo. Quem dera que tivessem dado…

Mais uma vez os campineiros saíram na frente, para acabar amargando mais uma derrota por 3 a 1 e mais uma eliminação. Mas a coisa conseguiu ser mais feia do que o habitual. 

O time havia acabado de tomar o empate, aos 38 minutos, em gol de Casemiro. Nem dois minutos haviam se passado quando o goleiro Bruno Confuso, digo, Bruno Fuso, teve uma daquelas falhas bizarras. De quebra, ainda acabou sendo substituído por Lauro. 

Lógico que ninguém quer acusa-lo de nada, pois seria leviano, mas a piadinha logo surgiu nas redes sociais: seria ele o novo Rui Rei? 

Para quem é novo demais para se lembrar, Rui Rei era o centroavante goleador da Ponte na final do Paulistão de 1977 que provocou e levou o cartão vermelho logo no início da partida que daria o polêmico título daquele ano ao Small Club Curíntia. 

Meses depois, ele acabou jogando naquela equipe, gerando especulações de que teria se vendido ao time de Vicente Matheus. Quando um time é tão perdedor como a Ponte, nada mais natural do que esse tipo de boato rolar nessas ocasiões… 

 *****

Processo de fritura de Mano Menezes continua firme e forte 

Desde que José Maria Matusa, digo, José Maria Marin, assumiu a CBF, correm fortes boatos de que um de seus objetivos no comando daquela entidade é mandar o técnico Mano Menezes passear.

Aos poucos, o antecessor de Empatite no curíntia vê seu espaço ser reduzido. Primeiro, Marin exigiu que as convocações feitas por Menezes sejam reveladas a ele no mínimo 48 horas antes de sua divulgação na imprensa. 

Depois, circulou por aí que Matusa não queria mais saber de Bom Caráter Gaúcho na Selenike, em óbvia intervenção dele no trabalho do profissional contratado para fazer esse trabalho. 

Confirmando a boataria, a convocação feita nesta sexta-feira (11), sem o nome de Dentuço Boy incluído na lista. 

Ao tentar explicar a razão pela qual o ex-melhor do mundo havia ficado de fora, Brother Menezes deu essa explicação mais confusa do que discurso de ministro brasileiro: 

“Às vezes você fala em um projeto para um atleta, mas não quer dizer que as coisas não serão reavaliadas. Quando as coisas não vão bem, você pode mudar. Mas também não falo que está fora. Eu acho que ele (Ronaldinho) está entre os grandes jogadores que podem surpreender”. 

Heim? Cuma? Bem, na verdade, o que está mais claro do que holofote é que, se não ganhar a medalha de ouro na Olimpíada de Londres, Mano pode começar a esvaziar seu armário na CBF… 

 *****

Tem coisas que realmente só acontecem com o Botafogo

 Há uma semana, o Botafogo se gabava de uma longa invencibilidade, além de estar na final do campeonato carioca e nas oitavas de final da Copa do Brasil. Ou seja, uma temporada com boas perspectivas. 

Pois não dizem lá na Cidade Maravilhosa que certas coisas só acontecem com o time que já foi de General Severiano e hoje é do Engenhão? Não deu outra. 

A tal de invencibilidade foi pro saco justo na primeira partida do Cariocão, contra o Fluminense. E de forma vexatória: goleada por 4 a 1, tornando a segunda partida, que rola amanhã, praticamente uma mera formalidade para o Flu-flu levantar a taça e comemorar. 

Não satisfeito, o time treinado por Osvaldo Oliveira ainda conseguiu apanhar em casa, e de virada (2 a 1), do decadente Vitória, sendo que a partida de ida havia acabado empatada por 1 a 1. 

Resumo da ópera: nem com os Loco Abreus da vida o time da Estrela Solitária conseguiu dar a volta por cima e superar o trauma da campanha no Brasileirão 2012, quando teve entrada de leão e saída de, digamos, bundão. Fica para a próxima, foguinho apagado!

 *****

Vagner Mancini acaba sendo vítima da eterna dança dos técnicos

Crônica de uma morte anunciada. Dessa forma, ocorreu, na noite desta quarta-feira (9), o vínculo entre o Cruzeiro e o treinador Vagner Mancini, após a eliminação da equipe smurf da Copa do Brasil. 

A derrota por 2 a 1 para o Atlético-PR (que também havia vendido a partida de ida, em Curitiba) em Minas levou Mancini a comunicar o seu pedido de demissão na entrevista pós-jogo. 

Aliás, nem teve entrevista. Ele apenas disse que estava saindo fora, e não respondeu perguntas, apenas enaltecendo o fato de ter livrado o clube do rebaixamento no Brasileirão 2011. 

Rapidamente, começaram a rolar na imprensa candidatos para a vaga de treineiro do Cruzeiro. E eis que um cara mais sumido do que dinheiro volta aos noticiários. Sabe quem? Levir Culpi. 

Sim, aquele mesmo que teve passagens vitoriosas pelo clube mineiro nos já distantes anos 90, mas que há dez anos levou o nosso amado Alviverde Imponente rumo ao rebaixamento no Brasileirão. 

Mas os dirigentes mineiros aparentemente pensam em outras opções tão criativas quanto. Que tal Adilson Batista, que saiu do smurf mineiro para fracassar no Curíntia, Santos, São Paulo etc? Ou Celso Roth, o ídolo de Raul Bianchi? Façam as suas apostas.Desse jeito, e com Roger Chinelinho entre seus jogadores, o Cruzeiro está mais para virar Cúzeiro, com o perdão do trocadilho abominável. 

Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos freqüentadores de Mondo Verde! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio etc