A Vida dos Outros

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

 *****

E não é que o Barcelona enfim acabou ficando na lona? – 1

Não tenho muito saco para acompanhar o futebol internacional, mas a badalação em torno do Barcelona era tanta que resolvi ver os jogos do clube espanhol contra o Chelsea , na disputa por uma vaga na final da “Champignon’s Liga”, como diria Raul Bianchi.

Não me acusem de secador, mas a verdade é que mais uma vez ficou provado que não existe time invencível. Mais cedo ou mais tarde, a casa acaba caindo.

Desta vez, quem sentiu o triste gosto da decadência foi justamente o clube estrelado por Messi e companhia bela. Caíram. Ficaram na lona.

Após a derrota por 1 a 0 na casa do adversário, o time basco foi com tudo para cima de seu adversário retranqueiro inglês, e conseguiu um 2 a 0 que lhe daria a classificação.

Mas quem disse que o tal de imbatível clube espanhol conseguiu segurar o placar? No fim das contas, 2 a 2 em casa, com direito a tomar gols dos decadentes Ramires e Torres.

Mais: a geleira que atende pelo nome de Messi se mostrou digno de um Loco Abreu da vida, e perdeu um pênalti. O cara joga muito, não discuto, mascompará-lo a Pelé e Maradona é absurdo. Como diria o glorioso Renato Tá Russo, ainda é cedo, cedo, cedo…

 *****

E não é que o Barcelona enfim acabou ficando na lona? – 2 

Tido como um clube diferenciado, o Barcelona acabou se mostrando tão comum como qualquer XV de Jaú da vida na hora de reagir a uma derrota difícil de ser engolida.

Meras 48 horas após ter sido eliminado da final do principal campeonato europeu de clubes, adivinhe para quem sobrou a conta do fracasso?

Lógico que para Pep Guardiola, o treinador. Tudo bem que ele ficou durante quatro anos dirigindo a equipe europeia, algo impensável aqui nos tristes trópicos, mas sair após ganhar 13 de 16 títulos disputados até o momento soa meio bizarro.

Ele diz ter pedido para sair, mas tudo indica que se trata de um acordo entre ele e o clube.

Nem é preciso dizer que, rapidamente, Guardiola começa a ser cotado como possível substituto de Mano Menezes, cuja estabilidade no emprego parece sólida como gelatina, pelo visto.

Dizem por aí que José Maria Matusa, digo, Marin, já teria dado o ultimato ao seu treineiro: se não ganhar a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, está fora.

Medalha que nosso país tenta vencer há quase 100 anos, sem sucesso. Empreguinho duro de segurar, heim, seo Mano?

 *****

Por enquanto, Joel Prancheta permanece no Flajuto…

Pelo visto, o Clube de Regatas da Patrícia Tamborim manterá o padrão apresentado no início deste conturbado 2012.

Só para relembrar, a presidenta rubro-negra iniciou a temporada garantindo que manteria o treinador Vanderlei (ou Wan Der Ley, ou Van Der Cy Gonçalves, ou Wan Der Poker, ou sei lá!) Luxemburgo.

Bastou o treineiro encarar uma briguinha com Ronaldinho Irmão do Bom Caráter para seu emprego ir para o espaço, dando lugar para que, apenas um dia após a “defenestração”, Joel Prancheta saísse do Bahia para assumir a vaga.

Pois novamente o clube carioca, após duas humilhantes eliminações, da Libertadores e do Cariocão 2012, promete manter seu atual comandante.

E ele começa a preparar o elenco nas férias forçadas, que duram até o dia 20 de maio, quando o Menguinho estreia no Brasileirão contra o Sport Recife.

Alguém tem alguma dúvida de que, se o time começar perdendo umas duas ou três partidas, Pranchetinha vai sambar miudinho? Aí, seu planejamento vai pro saco e outro infeliz terá a missão de tentar controlar  Dentuço Carioca e sua turma da pesada.

O jornal carioca Meia Hora já deu sua sugestão para o cargo: Pedro Bial, aquele do BBB. Afinal de contas, ninguém entende mais de eliminações do que o apresentador do reality show global!

 *****

Uma vez Pateta, sempre Pateta, não é, Seo Rubinho Barrica?

Se há um cara que aparentemente nasceu para alimentar colunas de humor, ele atende pelo nome de Rubinho Barrichello. O “brasileirinho” nem bem entrou na entediante Fórmula Indy e já ganhou a dianteira no quesito piadinhas.

Ele, atualmente ocupando a nona colocação no torneio, acabou se atrasando para participar de um compromisso oficial da etapa de São Paulo do campeonato de velocidade.

Ao chegar ao local, Pateta Barrichello justificou aos jornalistas a razão pela qual não conseguiu se apresentar a tempo ao circuito de rua montado no Anhembi, onde a prova será realizada.

“Cresci em Interlagos. Qualquer ruazinha por lá eu conheço, mas é a primeira vez que venho aqui, e acabei me perdendo. Vai ser um prazer andar a 330 km/h na marginal sem radar depois do trânsito que eu peguei”.

Dá para encarar? Será que não avisaram o cidadão que existe um certo GPS que costuma ajudar nessas horas?

Tremo só de pensar em que posição esse ilustre torcedor daquele time outrora presidido por André Sanche, o adorável comedor de esses, irá conseguir na corrida…

 *****

Sessão “por onde anda?” tem um convidado especialíssimo

Um dos momentos mais baixos da história da Sociedade Esportiva Palmeiras ocorreu quando, há quase dez anos, o volante Alceu vestiu a camisa 10envergada com orgulho e classe por Ademir da Guia.

Para aqueles que têm curiosidade mórbida, o meu amigo e frequentador ilustre deste admirável Mondo Verde, Rafael Roim, revelou-me por onde anda esse jogador “roim” (bem pior do que esse trocadilho, por sinal).

Alceu estava jogando no Marília Atlético Clube, que atualmente disputa o quadrangular final da série A-3 do Paulistão. Estava. O jogador acaba de ser afastado pela direção do clube.

Segundo informações oriundas da cidade, Alceu, embora distante dos gramados há duas partidas por causa de um estiramento no joelho esquerdo, não deixou de participar de um animado churrasco na noite de quarta-feira (25), e teria chegado para treinar na quinta (26) daquele jeito…

Esse é um bom exemplo para quem às vezes costuma ser rigoroso demais com a perseguição que a torcida alviverde exerce contra certos jogadores. No caso desse aqui, ficou provado que a Nação Alviverde estava certíssima em querer vê-lo bem longe da nossa Academia de Futebol….

Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos freqüentadores de Mondo Verde! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio etc