A Vida dos Outros

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras. 

 *****

E vem aí a nova piada pronta do “bando de ô lôco”: camisa cinza! 

Se há uma fonte inesgotável de diversão para as outras torcidas brasileiras é aquele time situado na marginal sem número, do tal do “bando de ô, loco”. 

A mais recente surgiu no departamento de marketing dos caras, e certamente irá entrar nos registros mundiais como a mais engraçada de todos os tempos em todos os clubes. 

Após o lançamento das camisas de número 3 da equipe nos formatos roxo forro de caixão e grená Juventus, sabe qual será a cor da próxima “obra de arte” do clube outrora presidido por André Sanche, o adorável comedor de esses? 

Prepare-se para rir muito: cinza! Sim, isso mesmo que você leu, cinza! O mais engraçado fica por conta de que essa camiseta será lançada em maio, mas ficará reservada para o Brasileirão. A razão, não divulgada oficialmente: o medo de o novo uniforme ficar marcado com uma nova eliminação na Libertadores. 

A cautela se mostra necessária. Afinal, os sonhos dessa turma em ganhar a Liberta já acabaram em cinzas tantas vezes que agora só faltava mesmo eles vestirem uma camisa com essa cor para encarar mais um vexame…

 

 *****

Craque Zizao vira papagaio de pirata em lançamento de livro

Há um mês no Brasil, o jogador chinês Chen Zhizhao (ou Chen Zhi Zhao, ou Chen Lee Bertadores, ou Chen Foo Tebol) promete entrar para o folclore do já folclórico Time da Piada Pronta. 

Nesse período, o tal de Zizao (ou Sisal, ou Sem Sal, ou Son Ree Sal) fez de tudo: participou de entrevista coletiva que mais parecia festa na laje, viu seu “tradutor” traduzir tudo errado, sofreu luxação no ombro que o manterá fora dos treinos até a segunda quinzena de abril… Só não jogou. 

A mais recente façanha do Ching Ling da bola foi participar, na última quinta-feira (29) do lançamento de um livro sobre o clube da futura camisa “cinzas da Liberta”. O tema da publicação era o título brasileiro de 2011. Título do qual ele não participou. 

Como um típico papagaio de pirata, o jogador conseguiu chegar antes mesmo de os exemplares do livro chegarem à loja. Mais: quando isso ocorreu, autografou na cara dura alguns deles, além de camisas, pedaços de papel etc. 

Ao ser questionado em português, inglês ou sei lá em que língua sobre o que ele estava fazendo ali, Lee Fu Yang soltou o hai-kai: “jogadores amigos chegando”. Um bom substituto para Ar Di Anus… 

 *****

A praga da torcida alviverde se mostra cada vez mais forte-1

Um conselho aos jogadores de futebol do Brasil e do exterior. Dos bons, por sinal. Nunca mexam com a torcida do Alviverde Imponente, principalmente de graça. Vocês não imaginam a força mental dessas pessoas. 

Mesmo não sendo por mal, o torcedor do Verdão fica puto quando algum atletinha metido a besta vomita besteiras contra o nosso clube de coração. E aí, a força mais incontrolável do universo parece entrar em cena para nos defender e punir o ofensor. 

Dois exemplos recentes comprovam essa tese. Lembra-se do Keirrison, aquele que nem bem vestiu o manto sagrado alviverde e já dizia que seu sonho era mesmo jogar no Barcelona? Que saiu todo magoadinho com o Verdão e cuspindo no prato que comeu? 

Pois bem. Após sua saída do Alviverde Imponente, há três anos, o cara só dá bola fora. Não satisfeito em ter dado vexame no exterior e ser dispensado de forma humilhante por Santos e Cruzeiro, o sujeito ainda se contundiu mais uma vez, o que adiará para meados de agosto sua reestréia no Coritiba. 

Sim. O outrora centroavante revelação, cotado para a seleção brasileira e até mesmo apelidado de Keirisson Aparecido Paulino por algum aloprado (ehehehehe), acabou voltando para o time que o revelou, com o rabinho entre as pernas. Meu Deus!

 *****

A praga da torcida alviverde se mostra cada vez mais forte-2

O outro exemplo da “praga alviverde” atende pelo nome de Douglas, aquele cara metido a besta que, ao saber que tinha proposta para jogar no Palmeiras, afirmou que nunca vestiria o manto sagrado, e que sua única intenção era voltar ao curíntia. 

Durante esta semana, o meia-boca andou freqüentando as manchetes esportivas pelo fato de não estar se dando bem no Small Team Curíntia. Uma dessas manchetes até mesmo insinuou que ele pode virar o novo Adriano Emperrador por lá. 

A razão é simples. Até o momento, Douglas não justificou o alto investimento feito nele pelos dirigentes alvinegros, jogando mal em todas as partidas em que entrou em campo e irritando os membros da comissão técnica da sua equipe. 

Pelo fato de não ter sido colocado como titular absoluto, o cara com visual de bandido pé de chinelo de série americana estaria invocadinho, o que ajudou a piorar ainda mais seu desempenho. Quem mandou mexer com quem estava quieto?

 *****

Jadson Seleção começa a mostrar os limites de seu futebol

 Não há como esconder. A agremiação futebolística presidida por J. J. Whisky está se tornando um dos maiores cemitérios de jogadores do planeta futebol. A bola da vez parece ser Jadson. 

O mediano jogador, cuja cotação subiu graças a inexplicáveis convocações para a Selenike (inexplicáveis? Sei não…), chegou no clube da Disney como se fosse a última bolacha do pacote. Parecia que os rosinhas tinham contratado o Messi. 

No entanto, após várias partidas nas quais seu desempenho variou do médio para o péssimo, o “compreensivo” técnico Leão Tarja Preta já deu a entender que pode transformar o furacão do leste europeu em gerente do banco tricolor. 

“É para se pensar, e tenho mais dois dias para isso”, declarou à Folha de S.Paulo quando questionado se pensava em colocar o camisa 10 na reserva, devido às suas más atuações em campo. 

Enquanto isso, Luiz Chinelinho, digo, Luiz Fabiano, continua como assistente do departamento médico do seu clube, mais uma vez contundido. A previsão é de que o ex-jogador em atividade, digo, atleta, voltará aos campos na próxima semana. Resta saber de que mês e de que ano.

 

*****

Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos freqüentadores de Mondo Palmeiras! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio etc