A Vida dos Outros

Por Fabian Chacur

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

******

Time da Piada Pronta agora tem sua sede no Jardim Leonor-1
Todos sabem que o glorioso curíntia é o detentor da alcunha “Time da Piada Pronta”. Mas, pelo visto, um certo rival sediado no Jardim Leonor está a fim de abocanhar esse título.

Para começo de conversa, resolveu ressuscitar Leão Tarja Preta, ídolo inconteste de Flávio Canuto, com o objetivo de ganhar a Copa Sulamericana e o Brasileirão nesses menos de dois meses que nos restam até o fim dos jogos desses dois torneios.

O começo não poderia ter sido “melhor”. A agremiação presidida por J. J. Whisky, que havia vencido o Libertad por 1 a 0 na partida de ida, tomou de 2 a 0 na de volta, com direito a frango de Rogério Cênico e pênalti cometido por Luis Fabiano, jogador pago para FAZER gols.

Um detalhe torna essa derrota ainda mais saborosa: um dos jogadores do time paraguaio se chama…Canuto! Nem é preciso dizer que o nosso Fraldinha da Turma do Amendoim já iniciou as tratativas para contratar seu provável primo para o Canuto All Stars.

******

Time da Piada Pronta agora tem sua sede no Jardim Leonor-2
Desde que assumiu o SPFC (Saco de Pancada Futebol Clube) nesta segunda-feira (24, data curiosa, heim?), Tarja Preta abusou de seus “belos” discursos, dizendo ter chegado para ganhar tudo. Detalhe: ele é apenas um técnico tampão, pois seu contrato durará três meses.

Entre outras pérolas, afirmou que a voz de Rogério Ceni pode até ser eterna fora dos campos, mas não dentro deles, e que Marcelinho, digo, Lucas, precisa voltar a jogar.

Aí, o que o treineiro resolveu fazer? Na antevéspera da partida decisiva contra o Vasco, que pode cravar a estaca no peito da equipe paulistana em relação ao título e complicar bastante suas chances de conquistar uma vaga para a Liberta, deu folga para os seus jogadores.

É isso mesmo. Nesta sexta (28), Cênico e sua turma ficaram longe da concentração, dormindo em casa e só precisando se apresentar neste sábado. Será que Leão está virando um cordeirinho? Com a palavra, Juju Whisky e sua tchurma. Te cuida, curíntia, pois pelo visto, piada pronta agora tem três cores…

******

Apertem os cintos, as taças do Peixe Frito sumiram! E faz tempo!
Em notícia veiculada durante esta semana, veio à tona uma história digna dos Trapalhões. As duas taças de campeão mundial conquistadas pelo Santos nos anos 1960 sumiram.

A história seria a seguinte: os troféus foram furtados por volta de 2001. Para substituí-las, o time praieiro teria conseguido emprestada uma das faturadas pelo Tricolixo e feito duas réplicas, que estão até hoje lá na sala dos troféus praieira. Na moita, para ninguém descobrir. Só que acabaram abrindo a boca agora, e o segredo veio à tona.

O atual presidente do Peixe Frito, que aparentemente não sabia de nada, promete apurar o caso. Dá pra acreditar? Que organização…

Foi exatamente isso o que ocorreu em 1983, quando a Taça Jules Rimet foi roubada da CBF e acabamos ficando sem a premiação mais preciosa da história do futebol mundial, pois foi disputada durante 40 anos (entre 1930 e 1970).

******

Curíntia e mutretas, uma história que começou há décadas
Sou daqueles caras que ainda leem jornais no formato tradicional, aquele que enche a mão da gente de tinta preta. Uma beleza. Mas é um costume do qual certamente não me livrarei. E fuço todas as páginas, pois cada uma sempre pode me trazer alguma surpresa.

E a página 2 do caderno Cotidiano da Folha de S.Paulo do dia 25 de outubro próximo passado trouxe, em sua seção Há 90 Anos, uma informação simplesmente hilariante.

A edição do dia 25 de outubro de 1921 do jornalão incluiu notícia com o seguinte título: “Corinthians pode perder pontos após vencer Internacional (SP) por 12 a 2”.

A partida foi disputada pelo campeonato paulista daquele ano, e o Inter paulista alegou que seu adversário entrou em campo com o jogador Ratinho (José Costelli), que não poderia participar dos jogos em São Paulo por já ter defendido em três ocasiões, naquele mesmo ano, o Palestra Itália de Curitiba. Era o regulamento da época.

Ou seja: em termos de mutretas, os ancestrais de André Sanche, o adorável comedor de esses e amigão do Goleiro Verde, já eram feras, mesmo naqueles ainda ingênuos anos 1920 do futebol brazuca.

******

Estádio Cícero Panetone de Toledo pode ser demolido em breve?
Que nesse país tudo pode acontecer, todos estamos cansados de saber. Mas a notícia publicada nesta quinta-feira (27) no caderno Esporte da Folha de S.Paulo mostra que não há limites para a imaginação dos políticos por aqui.

Algumas construtoras resolveram, segundo apurou o jornalão, fazer uma proposta ao SPFC, recebendo para isso o apoio da prefeitura e do governo do estado.

Seguinte: as construtoras querem demolir o estádio Cícero Panetone de Toledo, do Tricolixo, e erguer para o clube uma nova arena, desta vez localizada na Vila Sônia.

A ideia seria botar “na chon” o coliseu, digo, estádio do time presidido por J. J. Whisky e construir um novo e milionário empreendimento imobiliário em seu lugar. O novo estádio ficaria mais próximo da estação Vila Sônia do metrô, da Linha 4 Amarela.

Especula-se que as construtoras acham aquela área valorizada demais para abrigar o estádio do seo Cícero, e que com a Arena Palestra Itália e o Itaquerão, o local ficaria sem uma utilização decente que justifique ficar em região tão nobre.