A vida dos outros

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras. 

*****

Maioria de flamenguistas no panetone?
Dizem as más línguas que torcedor do time do Jardim Leonor é tiete na hora das vitórias, e testemunha, na das derrotas. Como, para nossa alegria, o segundo caso vem predominando em 2008, o número de presentes nos jogos “delas” vem diminuindo. No domingo, correm o sério risco de ver a torcida do Flamengo ser maioria, mesmo jogando em casa. Dos mais de 13 mil ingressos vendidos por antecedência, quase 6 mil foram para torcedores do time treinado por Caio “Vá Te Qatar” Júnior. Cá entre nós: que vergonha, heim? Dizem que Muricy Sem Dentes até teve um chilique, ao ser perguntado sobre o tema. 

*****

Teste sua paciência, assista a Selenike
Na quarta-feira, fiz algo que particularmente testou minha paciência: vi o jogo da Selenike de Dunga contra a “fortíssima” Bolívia. Sem exagero, uma das piores partidas que já vi uma equipe vestindo o manto sagrado do futebol mundial apresentar. Duro acreditar que horrores do naipe de Maicon, Júlio César e Josué vestem camisas que já foram de Djalma Santos, Leão e Clodoaldo, por exemplo. E colocar a culpa apenas no treinador é covardia. Com jogadores como esses, que alguns encaram como craques, não dá para fazer milagre, não. 

*****

Será que agora o Dodô encerra a carreira?
Pelo visto, Dodô e Maradona terão ao menos uma semelhança em suas trajetórias como jogadores de futebol: encerrar a carreira antes da hora por causa de suspensão motivada por doping. Aparentemente, o ex-jogador do Fluminense foi definitivamente condenado a cumprir dois anos de suspensão, contada a partir do final de 2007. Ou seja, até o final de 2009, não poderá voltar aos campos. Será que esse presumido doping explica o porque o futebol dele teve uma recuperação espantosa de uns anos para cá? 

******

Quem nasceu para jogar em Natal…
Após uma curta temporada nos gramados paulistanos, o centroavante Max (“roots, bloody roots”, como não cansava de cantar o alucinado Fraldinha da Turma do Amendoim) voltou ao seu clube anterior, o América de Natal. E está dando certo. Ontem, o cidadão fez quatro gols, na vitória de 5 a 1 do time potiguar contra o Vila Nova de Túlio “Mala-vilha”. Já fez sete, na série B. Pelo visto, Max nasceu para jogar em time pequeno…. 

******

Athirson, quem diria, terminou na Lusinha…
Lembram do Athirson, aquele jogador que foi badaladíssimo quando jogou no Flamengo, e que posteriormente passou por Santos, Botafogo e o Planeta Terra, Vênus e Júpiter inteiros? Pois o lateral, que até pelo Programa da Xuxa chegou a ser entrevistado, agora é contratado da gloriosa Portuguesa de Desportos. A simpática equipe do Canindé, pelo visto, deve estar doidinha para voltar à Segundona em 2009…….. 

*****

Semana que vem tem mais, se Deus quiser, e ele há de querer! E muito obrigado pela força e pelos elogios!

*****

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.