A vida dos outros

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

*****

O campeão dos campeões de vexames

E nosso querido freguês fiel continua se superando, na árdua tarefa de não nos deixar parar de rir. Sabe-se lá porquê, resolveram participar de uma tal Formula Superliga, com carros representando 17 times de todo o mundo. Após duas corridas, o gambá móvel ocupa a décima quarta colocação na competição, tendo rodado e abandonado a última corrida, na Inglaterra. Afinal, para que dar vexames apenas nos campos de futebol? O piloto deles é o espanhol Andy Soucek. Bem que podiam colocar o Rubinho “Pateta” Barrichello no lugar dele.

*****

Sai seis, entra meia dúzia, e o rebaixamento está a caminho

Em mais um capítulo na saga “queda de técnicos no Brasileirão 2008”, Mário Sérgio “sambou” no Atlético (PR), dando sua vaga a Geninho, que já passou por Atlético Mineiro e Botafogo só neste ano. Bem, pelo menos o ex-jogador e comentarista esportivo pode se gabar de, nessa curta passagem pelo time do Paraná, ter eliminado da Copa Sul-americana os pupilos de Muricy Sem Dentes. E quanto ao Geninho, pode repetir a sina de Nelsinho Batista, que deu um título brasileiro ao “nome feio” (como diz o brother Maurício Rito) em 1990 e acabou rebaixando a mesma equipe, no ano passado.

******

Quando o dinheiro se torna o único objetivo

O empresário Vagner Ribeiro é conhecido por sua ganância. Graças à orientação dele, Robinho se tornou apenas mais um dos inúmeros mercenários do mundo da bola. Saiu do Santos de forma vergonhosa, e, agora, faz o mesmo com o Real Madrid. E troca o poderoso time espanhol pelo “novo rico” Manchester City, decisão que pouco ou nada poderá trazer de bom para a sua carreira. O negócio é encher o bolso, e só. Uma espécie de Rubinho Pé-de-Chinelo da bola. Na Europa, ele já começa a ser considerado um desses malabaristas da bola, que pouco traz de efetivo para os clubes nos quais joga.

******

Tarja preta continua o rei da confusão e da polêmica

Nem fora do futebol brasileiro Emerson Leão, apelidado por Flávio Canuto de Leão Tarja Preta, deixa de ser alvo de confusão. Agora no futebol árabe, ele deu uma passada na Vila Belmiro para cobrar dívidas do clube praiano para com ele, e foi vítima de uma emboscada. Se não fosse de circo, teria tomado uma surra homérica. Dizem as más línguas que a tocaia pode ter sido obra da Torcida Jovem. Ainda bem que ele foi se Qatar…….

******

Nem apito rosa anda resolvendo para Jardim Leonor

Sinal dos tempos. A agremiação esportiva comandada por J.J. Whisky precisou que o árbitro de sua partida contra o “fortíssimo” Atlético Mineiro, em Belo Horizonte, deixasse de dar dois pênaltis para o time da casa para poder sair de lá com um magro empate. Rogério Ceni anda soltando fogo pelas ventas, temendo por uma possível não-classificação para a Libertadores 2009. “Prefiro ir jogar em Maracaibo do que em Macapá”, afirmou o “humilde” goleiro, menosprezando a Copa do Brasil, que, por sinal, seu timinho nunca faturou.

******

Semana que vem tem mais, se Deus quiser, e ele há de querer! E muito obrigado pela força e pelos elogios!

******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.