A vida dos outros

Por Fabian Chacur

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

*****

Adriano Cachaça continua achando que pode tudo; vai achando…
A gente já viu esse filme antes, com outros protagonistas, mas sempre o mesmo resultado final. O jogador vira estrela, acha que pode tudo e, em um determinado momento, despenca ladeira abaixo.

Quem pelo visto vai mergulhar de cabeça nesse enredo é Adriano Cachaça. O que esse cidadão tem dado de trabalho e pouco resultado para os times que defende, nos últimos tempos, é uma grandeza.

Para piorar, ele recebe tratamento de intocável. Nesta terça (7), foi ao estádio do Pacaembu ver a despedida do amiguinho Duchão da Selenike, contra a Romênia, a bordo de seu Porsche Cayenne.

Adivinhem o que ele fez? Conseguiu romper o bloqueio da CET e parou na porta de um camarote, na maior. Enquanto isso, o torcedor comum que estacione seu carro lá no raio que o parta. Uma beleza.

*****

Na balada, na balada, só  na balada, e recuperação, que é  bom…
Aliás, já que o assunto é o atacante do time presidido por André Sanche, o adorável comedor de esses e amigão do Goleiro Verde, vale repercutir notícia publicada na Folha de S.Paulo desta sexta (10).

Segundo o jornalão, o setor médico do curíntia anda tenso por causa das constantes visitas de A. Cachaça à night carioca e paulistana.

Nem mesmo o fato de estar se recuperando de uma lesão delicada no tendão de Aquiles tira o ex-jogador da seleção brasileira de uma agenda agitada e variada nas baladas da vida.

Joaquim Grava, consultor médico do time da camisa Ferroviária/Juventus Cover, ficou bravinho quando perguntaram a ele o que achava da postura do jogador, cuja recuperação é supervisionada por ele.

“Ele (Adriano) é meu paciente, não é meu filho, não tenho nada a ver com o que ele faz fora de casa”.

Em entrevista à rádio Bandeirantes, o “atreta” foi ainda mais fundo:

“Não tenho de ficar preso dentro de casa para sempre”. Nesse ritmo, esse cara voltará aos campos em setembro, sim, mas de 2012… Escapamos de boa, heim?

*****

“Empatite” fica bravinho e solta a franga ao ser chamado de Tite
Lógico que inverti o título só  para irritar ainda mais o “treineiro” do curíntia, uma espécie de filósofo da bola e herói máximo de Flávio Canuto, o presidente vitalício do Canuto All Stars.

O Adenor ficou bravinho com o rótulo de rei dos empates em sua carreira, e soltou o verbo em cima dos repórteres, nesta sexta (10).

“Quem disse isso é desinformado. Tive o melhor ataque do Brasil em 2008 com o Internacional, vim aqui (em São Paulo) com o Grêmio e meti 3 no Corinthians em 2001, jogando muito”.

De fato, “Empatite”. Em mais de dez anos de carreira, você cita dois exemplos isolados, um em 2001 e outro sete anos depois.

Só para constar, em 2011 o cidadão já empatou 9 partidas, em um total de 26 jogadas pelo Ultimão. Ta bom, Empatite, ninguém mais vai te chamar de Tite, fica bom assim?

*****

Abelão chega e já cria encrenca com o antecessor no Flu-Flu
Pelo visto, Abel Braga, o popular Abelão resolveu marcar a sua volta ao Brasil no melhor estilo fanfarrão.

Ao assumir o Fluminense, tirou uma da cara do antecessor, Muricy Ramalho, cuja saída do time carioca teve como pivô a falha estrutura profissional oferecida a ele pelos dirigentes de lá.

“O vestiário melhorou muito de 2005 (passagem anterior do “treineiro” por lá) para cá. Todo clube almeja um CT, um local de privacidade maior, mas é uma pergunta mais cabível ao presidente. Internamente, posso até comentar isso, mas publicamente, jamais”.

Aí, daqui a alguns meses ele faz má campanha, leva um solene bico nos fundilhos da diretoria tricolor e também solta o verbo na infra dos caras. Outra história que eu já vi acontecer antes… Se liga, Abelão!

*****

O Bahia monta esquadrão para voltar rapidinho para a segundona
Depois de um bom tempo longe do primeiro escalão do futebol brasileiro, o Bahia, pelo visto, quer passar rapidinho pela elite e voltar para a segundona com força total.

Afinal, é o que podemos deduzir ao ver o elenco que o time de Salvador montou para disputar o Brasileirão 2011.

Lulinha, que alguns há não muito tempo reverenciavam como o novo grande craque revelado pelo Ultimão, é um desses jogadores, ao lado de outros “luminares da bola” oriundos da mesma equipe, como Souza, Dodô e Boquita.

Outro que tem um passado alvinegro e acaba de chegar por lá é Ricardinho Traíra, que vai se juntar a Carlos Alberto (é, aquele mesmo que também passou pelo curíntia, Grêmio, Tricolixo, Vaxxco etc etc etc- e tome etc) e Jobson Doidão.

Desse jeito, nem com reza brava eles escapam do rebaixamento. Por enquanto, são três jogos, com zero vitórias, um empate e duas derrotas, 4 gols pró e 7 contra. Meu Deus do céu!

*****

Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos freqüentadores de Mondo Palmeiras! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio etc…