A vida dos outros

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

******

Tite, o inequívoco mestre do falatório desprovido de conteúdo – 1
Em sua imperdível coluna no caderno Esporte da Folha de S.Paulo desta quarta-feira (26), o genial Tostão destacou mais um novo termo criado pelo técnico Tite Bandeira, ídolo incontestável do nosso querido filósofo da linha Didi Mocó, o impagável e inacreditável Goleiro Verde. Em entrevista, o “treineiro” teria se referido sobre algo que definiu como “treinabilidade”.

Seguindo essa linha, A Vida dos Outros resolveu criar um termo para definir a atuação do atual técnico do time presidido por André Sanche, o adorável comedor de esses.

******

Tite, o inequívoco mestre do falatório desprovido de conteúdo – 2
Levando-se em conta os esquemas que usa nas equipes em que trabalha, Adenor Leonardo Bacchi, nascido no mesmo ano em que eu vim ao mundo (1961), é o criador da “empatabilidade”. Traduzindo: ninguém busca mais o empate nos campeonatos que disputa do que o ex-jogador e comandante de equipes do esporte bretão que consagrou Terto, como diria o saudoso Estevan Sangirardi, criador do não menos saudoso Show de Rádio. Quem se lembra da passagem do “professor” pelo Alviverde Imponente em 2006 sabe exatamente do que estou falando.

******

Tite, o inequívoco mestre do falatório desprovido de conteúdo – 3
Para quem tem alguma dúvida sobre isso, basta ver o retrospecto da equipe da Marginal Sem Número sob sua direção. Desde que reassumiu o seu cargo na quebrada alvinegra, os “mano” jogaram 12 vezes, com direito a seis (eu disse seis!) empates, o mais recente contra o glorioso Tolima, da Colômbia, partida realizada em pleno estádio do Pacaembu. Na passagem anterior, entre 2004 e 2005, o cara jogou 51 partidas, com 24 vitórias, 15 empates e 12 derrotas.

******

Tite, o inequívoco mestre do falatório desprovido de conteúdo – 4
Para piorar as coisas, Tite corre o risco de ser eliminado na pré-Libertadores pelo Mazembe colombiano. Se bem que não duvido que possa se classificar com um empate com gols, o que seria mais uma piada pronta. Dá para entender o porque o cidadão tem poucos títulos em seu currículo? Traduzindo o título dessas notas sobre ele para o português claro: Tite, o Rei do Papo Furado. Chora, Flávio Canuto!

******

PC Gusmão, Felipe e Carlos Alberto são dinamitados no Vaxxco
Quando assumiu a presidência do Vasco, o ex-artilheiro Roberto Dinamite foi saudado como um possível renovador no triste mundo dos cartolas da bola. Triste ilusão. O cara segue a cartilha de tantos outros “luminares” da área, sendo tão confiável quanto uma nota de três reais. Na última quinta-feira (27), após a terceira derrota seguida de seu clube no Campeonato Carioca perante times pequenos (pela ordem, Resende, Nova Iguaçu e Boavista), o dirigente garantiu a permanência do treinador PC Gusmão. No dia seguinte, não só o demitiu como ainda afastou os veteranos Felipe e Carlos Alberto do elenco. Eurico Miranda deve ter se orgulhado dele…

******

Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos freqüentadores de Mondo Palmeiras! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio, etc…