É inútil tentar segurar a “onda Sampaoli”…

Algumas decisões a princípio são inexplicáveis, mas basta uma olhada ao redor para tentar compreender.

Depois de demitir o Mano Menezes, o Palmeiras não tem outro treinador brasileiro para contratar. A torcida simplesmente não vai aceitar outro nome “mais do mesmo” do nosso futebol. 

Talvez o Renato Portaluppi, que tenta fazer um trabalho diferente, fosse aceito, mas não está na lista de prioridades.

A “febre dos treinadores gaúchos” já passou. Verdade seja dita, o Renato não se enquadra no (defensivo) padrão dos treinadores daquele estado. Também passou a fase dos “jovens”, dos “experientes”…

Agora, é a vez dos estrangeiros. Mesmo que não dê certo lá na frente, o Palmeiras não tem outra opção a não ser contratar um novo “Jorge Jesus” ou o argentino Jorge Sampaoli, que está de saída do Santos. A torcida quer isso, mesmo sabendo das dificuldades.

Quando a onda chega, não tem como segurar e isso vale também para o futebol. 

O único porém é que estamos em cima da hora pra absolutamente tudo: 

– Novo time (que precisa ser montado quase que do zero)

– Nova diretoria de futebol  (que precisa de adaptar ao ambiente do clube)

– Novo treinador (que precisa de tempo para trabalhar)

Será que dá tempo de fazer isso tudo e ainda ter uma equipe competitiva em 2020? 

Abraço a todos!