A nossa sorte é que muitos times querem cair

edicao4_chamada.gif

Após a inigualável façanha de conseguir perder para o patético time dirigido por Leão Tarja Preta, nosso Palmeiras caiu para a décima quinta posição no Brasileirão, estacionado nos 37 pontos ganhos, tendo 10 vitórias, sete empates e, agora, quatorze derrotas, com 46 gols pró, 54 contra e ridículo saldo negativo de menos oito. Mesmo com campanha tão tétrica, o Verdão pode comemorar o fato de se manter dois pontos na frente do décimo sexto colocado, o Fluminense de Pedrinho Pé Frio, e, mais importante, a quatro do primeiro time a figurar na Zona do Rebaixamento, a Ponte Preta. Para nossa felicidade, o que não falta neste campeonato insosso e sem emoção é time pedindo para cair para a Segundona. É por causa disso que iremos conseguir escapar de mais esse vexame. Toc, toc, toc!

Agora, uma notícia ruim atrás da outra. Estamos a absurdos 26 pontos do líder do campeonato, o time de Rogério Ceni, sendo que só disputaremos 21 daqui até o final da competição, ou seja, é como se tivéssemos ficado uma volta atrás, em jargão de Fórmula 1. São 13 os intransponíveis pontos que nos separam da Zona da Libertadores (acreditem, o Vasco de Renato Gaúcho estaria lá, se o campeonato acabasse agora), e até mesmo a distância da agora cobiçadíssima Copa Sul-americana aumenta a olhos vistos, cinco pontos distantes do Goiás, o décimo segundo colocado na competição. Na alça de mira mais imediata, só mesmo o Juventude, a dois pontos e na décima terceira posição, e o Corinthians, com um pontinho só na nossa frente e ocupando a décima quarta posição. Ou seja, a corinthianada comemorou tanto a vitória contra nós e, no entanto, se empatar com o Fortaleza na capital cearense e a gente ganhar do Goiás no Parque Antártica, jogos marcados para a próxima rodada, voltaremos a ficar na frente deles. Que disputa inglória!