A fórmula de “pontos corridos” já se esgotou?


Pois é. Este é o assunto em todas as rodas da cidade onde o futebol é o assunto principal. Sem dúvida, é estranho ver grandes torcidas rezando para que o seu time do coração perca uma partida só para prejudicar um rival.

Agora, será mesmo que o Campeonato Brasileiro está sendo decidido nessas rodadas finais?

O Palmeiras, por exemplo, jogou com força máxima desde a primeira rodada do Brasileirão. Aliás, o início da competição coincide com a Libertadores, a prioridade máxima de vários times que estavam pouco se lixando para torneio nacional, e que agora reclamam com os outros que deixaram o Brasileirão de lado.

Até onde eu saiba, uma vitória em maio tem o mesmo valor de outra agora em novembro.

OK, muita coisa pode melhorar nesse campeonato atual. Um campeonato mais enxuto com 16, ou mesmo 12 equipes, seria muito menos desgastante, e os times grandes teriam mais tempo para pré-temporada, excursões ao exterior, etc…

Por que não uma final entre o vencedor do primeiro turno contra o vencedor do segundo? Seria uma forma de trazer a emoção do mata-mata para um campeonato que, ao menos em tese, premia a regularidade dos times.

Ah, podemos também colocar os clássicos regionais no final da temporada.

Seja como for, isso tudo é tema para os campeonatos de 2011, 2012, etc…

Resta agora ao Palmeiras continuar priorizando a Copa Sul-Americana, e sentir o doce sabor de uma derrota, como disseram eles (há pouco menos de um ano), no próximo jogo do Brasileirão.

Mas será que é tão doce assim?