6 de outubro de 2022
Início » A HORA DA NOTA – Atlético-MG 2×2 Palmeiras

A HORA DA NOTA – Atlético-MG 2×2 Palmeiras

Por Fabian Chacur

Definitivamente o Palmeiras parece time argentino dos bons tempos na Libertadores. Impressionante! Após ter ficado com uma desvantagem de 2×0 perante o Atlético-MG em pleno Mineirão lotado, o time treinado por Abel Ferreira foi buscar o empate, por 2×2, obtido já nos descontos da partida de ida das 4ªs de final do torneio. Um empate com sabor de vitória na noite desta quarta-feira (3).

Os comandados de Cuca foram melhores na etapa inicial, e criaram pelo menos umas cinco boas chances de gol, contra uma ou duas do Verdão. O time, no entanto, iria para o intervalo com o empate, não fosse um pênalti besta de Marcos Rocha, cobrado com precisão por Hulk aos 45 minutos.

Pra piorar, logo a 2 minutos da etapa final, Murilo fez contra, tentando marcar dois jogadores do Galo que entravam livre na área. Parecia o fim da linha. No entanto, o time foi se reencontrando, e aos 13 minutos Murilo marcou, aproveitando rebote. O Atlético-MG sentiu, e o Verdão foi até o final em busca do empate, que veio aos 47 minutos com Danilo aproveitando outro rebote.

 

AS NOTAS DOS JOGADORES DO PALMEIRAS

 

WEVERTON-7,0

Quase pegou o pênalti, não teve culpa no segundo gol e fez algumas boas defesas.

 

MARCOS ROCHA-5,5

Cometeu um pênalti infantil e tomou um banho do Keno, mas ele tem crédito. Saiu aos 36 minutos do segundo tempo para a entrada de MAYKE-6,0, que foi muito útil na busca do empate no final.

 

GUSTAVO GÓMEZ-7,0

Saiu com dor de cabeça, com certeza, de tantas bolas que cortou em cruzamentos do Galo.

 

MURILO-7,0

Do inferno de um gol contra de pura infelicidade ao céu de um decisivo gol a favor em questão de 11 minutos. De resto, uma boa partida, como de praxe.

 

PIQUERÉZ-7,0

Esteve bem até nos momentos menos efetivos da partida, especialmente na parte defensiva. Fez um gol no primeiro tempo, que infelizmente foi bem anulado por impedimento no início do lance.

 

DANILO-7,0

Teve altos e baixos durante toda a partida, mas mostrou muita garra, e fez um gol que nos deixou mais vivos do que nunca na disputa por uma vaga nas semifinais da Libertadores.

 

ZÉ RAFAEL-6,0

Discreto, foi mais presente em termos de marcação.

 

RAPHAEL VEIGA-5,0

Bem abaixo do Veiga habitual, mas parecia com problemas físicos, tanto que saiu aos 22 minutos do segundo tempo para a entrada de GABRIEL MENINO-6,5, que foi importante para que o time conseguisse de vez ganhar o duelo no meio-campo.

 

GUSTAVO SCARPA-8,5

Como joga o fã do cubo mágico! Participou dos dois gols e foi a válvula de escape do time durante toda a partida, além de ajudar na marcação. 

 

DUDU-6,5

Outro que teve altos e baixos, e perdeu um gol feito no segundo tempo. Também tem muito crédito.

 

LÓPEZ-6,0

Esbanjou garra e disposição, mas não recebeu nenhuma bola boa para finalizar. Saiu aos 36 minutos do segundo tempo para a entrada de RAFAEL NAVARRO- SEM NOTA.