25 de novembro de 2022
Início » A VIDA DOS OUTROS – Edição 05 de 2022

A VIDA DOS OUTROS – Edição 05 de 2022

Por Fabian Chacur

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

***********

EX-ÍDOLOS COMO TREINADORES DO SEU CLUBE- O CASO SYLVINHO-1

Há 15 anos, mais ou menos, setores da torcida alviverde defendiam Evair para o cargo de treinador do Palmeiras. Sempre fui contra. Felizmente, isso nunca ocorreu. E, hoje, ficam claras as razões pelas quais não quis um dos maiores jogadores da nossa história voltando ao Verdão nessa função.

Sylvinho foi revelado na base do Corinthians, e teve ótima passagem pelo clube. Após jogar na Europa com muito sucesso, voltou ao clube exatamente como técnico. Pressionado praticamente desde que chegou, o ex-lateral-esquerdo foi demitido na semana passada e humilhado por seus torcedores.

***********

EX-ÍDOLOS COMO TREINADORES DO SEU CLUBE- O CASO SYLVINHO-2

Durante o período em que treinou o “Time da Marginal Sem Número”, Sylvinho conseguiu afastar a equipe da zona do rebaixamento e terminou o Brasileirão na 5ª posição, o que valeu ao clube uma lucrativa vaga direta na Taça Libertadores em sua edição de 2022.

Os dirigentes do clube, mesmo com a pressão da torcida, garantiram o treineiro para a atual temporada. Com apenas três jogos do Paulistão, resolveram fazer uma “correção de rota” e o demitiram, após derrota em casa ironicamente para o Santos de seu ex-treinador Fábio Carille. Quanta convicção, heim?

***********

EX-ÍDOLOS COMO TREINADORES DO SEU CLUBE- O CASO ROGÉRIO CENI-1

Enquanto isso, em um certo Jardim Leonor, o SPFC vive a segunda passagem de Rogério Ceni como seu treinador. Chamado de Mito e considerado por muitos o maior ídolo da história do clube, Ceni estreou como treinador em 2017 por lá, e não durou seis meses, sendo demitido com requintes de crueldade.

Com o clube beirando a zona do rebaixamento no Brasileirão 2021, o ex-goleiro recebeu o convite para salvar o clube desse possível vexame, e, aos trancos e barrancos, deu conta da missão,  atingindo a 13ª posição naquele campeonato, em uma performance patética.

***********

EX-ÍDOLOS COMO TREINADORES DO SEU CLUBE- O CASO ROGÉRIO CENI-2

 Com alguns reforços, 2022 começa mal para o “Soberano”. Três jogos no Paulistão: um empate, duas derrotas e um verdadeiro mar de críticas para o ex-ídolo, que em suas entrevistas pós-jogo insiste em sempre jogar a culpa, de forma não muito sutil, nas costas dos jogadores que comanda.

Uma nova demissão não parece difícil de ocorrer. Percebem a situação? Prefiro poupar Evair e outros ídolos alviverdes de passarem por uma humilhação semelhante em nosso clube. Principalmente porque uma coisa é ser jogador, outra, técnico, e nem sempre quem foi bom em uma função consegue ser igual ou melhor na outra. Fato!

***********

Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos frequentadores de Mondo Verde! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio etc