24 de novembro de 2022
Início » A VIDA DOS OUTROS – Edição 06 de 2022

A VIDA DOS OUTROS – Edição 06 de 2022

Por Fabian Chacur

Considerações e ironias referentes aos outros clubes que, para infelicidade deles, nunca conseguirão sequer chegar perto da Sociedade Esportiva Palmeiras.

***********

ROGÉRIO CENI TESTA LIMITES DE SER UM “MITO”-1

Rogério Ceni aparentemente resolveu testar os limites de sua “mitologia” dentro do São Paulo Futebol Clube. Após a vitória na bacia das almas contra o Santo André, que pouco antes perdeu um gol absurdo, o ex-goleiro desandou a detonar tudo e todos mais uma vez.

Com a ironia e a postura arrogante que sempre o marcaram, ele disse que passa por chato por ser quem exige que as coisas funcionem a contento, tanto na estrutura do clube quanto em relação aos atletas. Só pra variar, a culpa nunca é dele em relação aos desacertos.

***********

ROGÉRIO CENI TESTA LIMITES DE SER UM “MITO”-2

O que ele provavelmente não entende, ou imagina que não precise entender, é que dessa forma dificilmente conseguirá unir um elenco em torno de si, a não ser em equipes mais humildes, como o Fortaleza, o único clube em que ele teve uma atuação realmente elogiada como treinador.

Com jogadores rodados como Rafinha, Tiago Volpi e Miranda no elenco, Ceni que fique bem esperto, pois não vai demorar para que essa turma se una e o frite em óleo bem quente, se sua postura “eu ganhei, nós empatamos, vocês perderam” continuar. Se é que isso já não está acontecendo. A saber.

***********

EXPLICA PRO PAULO SOUSA O QUE É PERDER UM CLÁSSICO

 O recém-chegado treinador português Paulo Sousa do Flamengo resolveu fazer experiências em um clássico contra o Fluminense. Perdeu por 1×0 para o rival. Digamos que não é uma atitude das mais inteligentes, ainda mais para quem acabou de chegar por aqui.

O profissional realizou diversas mudanças na escalação e na postura do time logo de cara. Nada contra, afinal, é a função dele. No entanto, vale lembrar que Domènec Torrent, que substituiu Jorge Jesus em 2020, foi por esse caminho, e não durou muito. Fica esperto, ó pá!

***********

SEM CAVANI, SEM JORGE JESUS E COM TÉCNICO INTERINO

 Enquanto isso, o Corinthians não trouxe nem Cavani, nem Suárez e nem Diego Costa, além de ainda estar atrás de um substituto para o glorioso Sylvinho, que só durou três jogos no Paulistão 2022. Especulado, Jorge Jesus nem abriu negociações. E Renato Gaúcho virou persona non grata por lá.

Por enquanto, nossos rivais estão indo de Fernando Lázaro, interino que trabalhou com Tite e é filho do ex-lateral-direito Zé Maria, que jogou no clube nos anos 1970. Bobeou, se ganhar mais uns dois jogos, acaba sendo efetivado. Uma nova tentativa de Carille? A conferir.

***********

Semana que vem tem mais, se Deus quiser! Agradeço aos patéticos adversários, sempre me fornecendo boa munição, e aos frequentadores de Mondo Verde! E nunca se esqueçam: o bom-humor ajuda a evitar ataques cardíacos, derrames, tentativas de suicídio etc