23 de janeiro de 2022
Início » A HORA DA NOTA – PALMEIRAS TRICAMPEÃO DA LIBERTADORES!

A HORA DA NOTA – PALMEIRAS TRICAMPEÃO DA LIBERTADORES!

Por Fabian Chacur

E não é que a zebra ganhou? Pelo menos, era assim que boa parte da mídia encarava o Palmeiras na final da Libertadores. No entanto, o resultado é esse: Palmeiras 2×1 Flamengo, com um gol na prorrogação feito por, acreditem se quiser, Deyverson. O dia 27 de novembro de 2021 entra para a história da Sociedade Esportiva Palmeiras. Tricampeão, e dois títulos seguidos!

Fizemos um bom primeiro tempo, com direito a um gol logo aos 6 minutos com Rafael Veiga, após lançamento de Gustavo Gómez e cruzamento de Mayke. O Flamengo empatou aos 26 minutos do segundo tempo e tudo levava a crer que venceria na prorrogação. No entanto, aos 2 minutos do tempo adicional, Deyverson se aproveitou de falha bizarra de Andreas Pereira e marcou o gol do título! Palmeiras 2×1 Flamengo!

 

AS NOTAS DOS JOGADORES DO PALMEIRAS

 

WEVERTON- 8,0

Fez boas defesas em momentos decisivos e foi o porto seguro da defesa alviverde.

 

MAYKE 7,5

Uma partida segura e com muita garra, apesar do gol do time carioca ter saído pelo seu setor. Saiu na prorrogação para a entrada de GABRIEL MENINO- SEM NOTA.

 

GUSTAVO GÓMEZ- 8,0

Partidaça de um dos melhores zagueiros da atualidade, especialmente pelo alto.

 

LUAN- 7,0

Para felicidade geral da nação alviverde, teve um desempenho bem satisfatório.

 

PIQUEREZ- 6,5

A garra uruguaia entrou em cena. Saiu aos 7 minutos do segundo tempo da prorrogação para a entrada de FELIPE MELO-5,0, que mesmo sem condições físicas ajudou a segurar o ímpeto do Fla no finalzinho.

 

DANILO – 8,0

Bela partida do volante, que teve de ficar na vaga de Felipe Melo e deu conta do recado. Saiu aos 24 minutos do segundo tempo para a entrada de PATRICK DE PAULA- 6,5, que jogou de forma fria e bastante sensata, especialmente nos momentos mais difíceis.

 

ZÉ RAFAEL – 8,0 

Jogou para o time e ajudou muito a conter a habilidade do time carioca. Muita raça! Saiu aos 36 minutos do segundo tempo para a entrada de DANILO BARBOSA-5,0, que ao menos não comprometeu.

 

RAPHAEL VEIGA – 8,0

Marcou o primeiro gol e fez um belíssimo primeiro tempo. Saiu antes do início da prorrogação para a entrada de DEYVERSON- 10, que nessas belas surpresas que o futebol nos proporciona soube se aproveitar de uma falha bizarra de Andreas Pereira e fez o gol do título. Quem diria, heim? E, de quebra, ainda ajudou a manter a bola no campo ofensivo.

 

GUSTAVO SCARPA – 7,0

Teve uma função mais tática e de marcação, e se saiu bem.

 

DUDU – 6,0

O craque do time foi bastante apagado, tendo sido mais útil na marcação do que na sua especialidade, que é a criação. Saiu aos 31 minutos do segundo tempo para a entrada de WESLEY-6,0 , que se não brilhou, ao menos ajudou a equipe nos momentos mais difíceis na prorrogação.

 

RONY – 8,0

O Senhor Libertadores pode não ter participado dos gols, mas foi decisivo no sentido de incomodar a defesa do Flamengo, correndo muito e ainda ajudando a equipe na defesa quando foi necessário.

 

ABEL FERREIRA – 8,0

Quando perdeu para o São Paulo com um time alternativo, o nosso treinador disse que sabia o que estava fazendo e que estava seguindo um plano, um projeto. Ficou provado que ele estava certo, apesar dos pesares. Falar o que de alguém que consegue ganhar dois títulos de Libertadores seguidos, um em janeiro e outro em novembro do mesmo ano? O cara é uma figura, mas é vencedor!