8 de dezembro de 2021
Início » A HORA DA NOTA – Ceará 1×2 Palmeiras

A HORA DA NOTA – Ceará 1×2 Palmeiras

Por Fabian Chacur

Jogo difícil, com um tabu em jogo (24 anos sem ganhar na casa do adversário), um gol tomado no finalzinho, sufoco… Com todos esses elementos, a vitória do Palmeiras contra o Ceará pelo placar de 2 a 1 na noite desta quarta-feira (20) na Arena Castelão pode ser considerada um grande resultado sem sombra da menor dúvida. Não demos show de bola, mas fomos eficientes.

Com grande partida de Weverton, viramos ganhando por 1 a 0 com golaço de falta de Zé Rafael nos acréscimos do primeiro tempo (48 minutos). O 2º gol veio com Deyverson (acredite se quiser, não marcava desde julho…) aos 26 minutos, e o Ceará descontou aos 43 minutos. Tivemos também dois gols anulados por impedimento, o segundo meio duvidoso.

AS NOTAS DOS JOGADORES DO PALMEIRAS

WEVERTON- 9,0

Fez pelo menos quatro defesas difíceis e garantiu a vitória alviverde. Sem culpa no gol, que surgiu de um vacilo da defesa.

MARCOS ROCHA- 6,0

Discreto, mas ajudou bastante no setor defensivo.

LUAN- 5,5

Vinha bem, mas foi um dos que falharam no gol cearense.

GUSTAVO GÓMEZ-6,5

Muita garra e bem pelo alto, como de praxe

PIQUEREZ- 6,0

Vai aos poucos ganhando a posição de titular, e parece que irá crescer ainda mais.

FELIPE MELO- 6,5

Foi bem no geral, mas perdeu umas bolas no mano a mano que poderia ter sido decisivas.

ZÉ RAFAEL- 8,0

Fez um golaço de falta e foi importante para a vitória, no ataque e na defesa. Saiu aos 40 minutos do segundo tempo para a entrada de DIOGO BARBOSA- SEM NOTA.

RAPHAEL VEIGA- 6,5

Não brilhou, mas se mostrou importante na criação e mesmo na marcação. Saiu aos 25 minutos do segundo tempo para a entrada de GUSTAVO SCARPA-8,0 , que logo no seu primeiro lance deu uma assistência precisa para o gol de Deyverson e ajudou o time a garantir a vitória.

DUDU- 5,5

Lutou bastante, mas tecnicamente abaixo do que sabe. Saiu aos 40 minutos do segundo tempo para a entrada de GABRIEL VERON- SEM NOTA.

LUIZ ADRIANO- 5,0

Se não brilhou, ao menos deu uma certa ajuda ao time, embora ainda longe do que sabemos que ele pode produzir. Saiu aos 20 minutos do segundo tempo para a entrada de DEYVERSON-7,0 , que marcou um gol após três meses de seca e foi menos acrobático do que o habitual.

RONY-4,5

Ele sua a camisa como poucos, mas mais uma vez se perdeu no quesito ficar impedido de bobeira, sendo que em uma dessas ocasiões atrapalhou o que seria um gol importante, ainda mais que teria sido de Luiz Adriano. Saiu aos 20 minutos do segundo tempo para a entrada de BRENO LOPES-4,0, que perdeu dois gols por finalizar mal, mas ajudou na marcação.