8 de dezembro de 2021
Início » A HORA DA NOTA – Bahia 0x0 Palmeiras

A HORA DA NOTA – Bahia 0x0 Palmeiras

Por Fabian Chacur

Ironia das ironias: no jogo entre a 18ª e a 19ª defesas do Brasileirão, o placar da partida entre Bahia e Palmeiras, realizada na noite desta terça-feira (12) não saiu do zero. Um empate injusto para o time da casa, que merecia ter vencido, especialmente na etapa final, quando massacrou o time treinado por Abel Ferreira. Não fosse Jailson, a vitória dos comandados de Guto “Gordiola” Ferreira seria sacramentada.

Mais uma vez o Palmeiras se mostrou um time confuso, sem consistência em nenhum setor e com suas individualidades não funcionando. Com o resultado, e com a vitória que o RB-Bragantino obteve na partida contra o Atlético-GO, o Verdão saiu do G-4 e agora é o 5º colocado, podendo acabar esta rodada na 6ª posição se o Fortaleza ganhar.

 

AS NOTAS DOS JOGADORES DO PALMEIRAS

JAÍLSON- 9,0

Fez pelo menos quatro defesas difíceis, especialmente na etapa final, e garantiu o empate.

GABRIEL MENINO- 5,0

Esforçado, nada além disso. Saiu contundido aos 15 minutos do segundo tempo substituído por WESLEY-2, que não deu conta de quebrar o galho como lateral-direito e ainda foi expulso por uma entrada desastrada aos 37 minutos do segundo tempo.

LUAN- 5,0 

Uma partida sem erros, o que não é pouco para um jogador como ele. Mas nada excepcional.

KUSCEVIC- 3,0

Partida padrão Kuscevic, ou seja, de dar medo. Saiu no intervalo dando sua vaga pro Renan-5,5 , que esbanjou garra.

JORGE- 5,5 

Sofreu com o Nino Paraíba no seu setor, mas foi decisivo na fase final da partida, quando o time estava com um a menos, para ao menos segurar um pouco a bola no ataque.

FELIPE MELO- 6,0 

Muita disposição para a marcação, muita presença física e não muita inspiração na parte ofensiva, o que, convenhamos, nem é a sua obrigação, mesmo.

PATRICK DE PAULA- 4,0 

Fraco na marcação, perdendo divididas, dispersivo na parte ofensiva… Saiu aos 24 minutos do segundo tempo para a entrada de DANILO BARBOSA-4,0, que deu sorte de entrar quando o fôlego do Bahia começou a acabar e ajudou a segurar o empate.

RAPHAEL VEIGA- 5,5 

Lutou bastante, mas a apatia do time em termos ofensivos não o ajudou muito, além de não se mostrar muito inspirado em termos técnicos, mais uma vez. Ainda assim foi um dos melhores hoje.

DUDU- 4,5 

Bem abaixo do que joga habitualmente. Saiu aos 32 minutos do segundo tempo para a entrada de MATHEUS FERNANDES-4,0, que ajudou a manter a bola um pouco mais no campo do Bahia e também a segurar o 0 a 0.

RONY- 5,0 

Podem falar o que quiser, mas Rony é um guerreiro em campo, e mesmo sem grande inspiração em termos técnicos, correu muito e ajudou na defesa da melhor forma que conseguiu.

LUIZ ADRIANO- 4,5 

A nota seria ainda mais baixa se ele não tivesse feito a única finalização do Palmeiras com real perigo, aos 37 minutos do primeiro tempo, obrigado Danilo Fernandes a fazer uma grande defesa. De resto, foi aquele atacante inoperante e desligado de sua fase mais recente no clube, para nossa tristeza. Saiu aos 24 minutos do segundo tempo para a entrada de DEYVERSON-ZERO!, cuja hora extra no clube parece não terminar nunca. Patético, com direito a fingir contusões e aquele horror de sempre.