23 de janeiro de 2022
Início » Emprestar um titular incontestável da equipe é pensar pequeno demais…

Emprestar um titular incontestável da equipe é pensar pequeno demais…

Quando as coisas estão começando a funcionar bem, quando tudo leva a crer que não teremos problemas extra-campo para tumultuar o ambiente, chega a notícia sobre um possível empréstimo do volante Wesley.

Claro que muita gente, inclusive eu, já defendeu que o atleta fosse negociado. No entanto, “futebol é momento” e Wesley conquistou o seu lugar no time titular do Palmeiras.

Atuando na posição que deseja, ele chega como elemento surpresa ao ataque adversário, cai pelas pontas, ajuda na armação das jogadas e ainda faz gols.

O alto salário do atleta e a necessidade de equilibrar as finanças do clube fazem com que a ideia do empréstimo seja atraente para a diretoria palmeirense, que até então desempenha um bom trabalho de reconstrução do clube.

Para quem não se lembra, o jogador custou aos cofres do clube a bagatela de R$14 milhões, quantia que não será recuperada com esse empréstimo de cinco meses. Apenas os salários deixariam de ser pagos ao jogador durante esse curto período.

Dizer que o atleta irá se valorizar no Atlético-MG é desvalorizar demais a camisa do Palmeiras, que ainda neste mês entra na Copa do Brasil.

Por falar nisso, desde a saída da Kia Motors, a nossa camisa segue sem um patrocinador master, apesar da diretoria “profissional” de marketing do clube. O patrocínio da camisa é uma fonte de renda muito mais viável e condizente com a grandeza do Palmeiras do que o empréstimo de jogadores titulares e sem problemas de relacionamento.

Não vejo outros grandes clubes tentando se “livrar” de um jogador importante desta forma, a não ser quando surge uma proposta irrecusável. Não é o caso desta vez.

Mesmo que dentro de campo o time continue bem, o empréstimo de Wesley ao Altético-MG (caso se concretize) passa para todos a ideia que a diretoria do clube mineiro está pensando grande e a diretoria palmeirense…

Abraço a todos!