5 de fevereiro de 2023
Início » Torcendo contra Ponte e Flu e a favor de Picerni

Torcendo contra Ponte e Flu e a favor de Picerni

chamada4.gif

É, amigos e amigas, estamos parecendo um bêbado empurrado ladeira abaixo. Vexame em cima de vexame. Sob o comando do imaturo e despreparado Marcelo Vilar, tivemos nossa terceira derrota consecutiva, contra o apenas mediano Goiás e em pleno Parque Antarctica, por 3 a 1. Graças a essa “façanha”, o nada saudoso “Técnico Pãozinho” (de validade limitada e que já foi tarde, graças a Deus) nos dirigiu em dez partidas durante o Campeonato Brasileiro. Resumo da ópera: duas vitórias, dois empates e 6 derrotas. Disputou trinta pontos, ganhou ridículos oito. É isso que dá colocar Fórmula 1 na mão de piloto de carrinho de supermercado. Não adianta, o Palmeiras sempre se dá mal na mão de picaretas inexperientes do tipo Marcelo Vilar, Márcio “Pastor” Araújo, Fedato, Vicente Arenari….

Sintam o drama: estamos em décimo quinto lugar, a constrangedores 27 pontos do líder do campeonato, o time de Fabão e Edcarlos, a longínquos 13 da Zona da Libertadores (Paraná Clube, por sinal, nosso próximo adversário, na casa deles), a cada vez mais intransponíveis 6 pontos da Zona da Sul americana (Flamengo, acreditem), a 5 pontos do décimo terceiro colocado (o Juventude) e a 4 pontos do décimo quarto colocado, o amado co-irmão Corinthians (que há apenas três rodadas estava 5 pontos atrás de nós). Apenas um pontinho nos separa do décimo sexto posicionado na tabela, o Fluminense de Pedrinho Pingüim, enquanto a Ponte Preta, que encabeça a terrível Zona do Rebaixamento, está nos nossos calcanhares, a três pontos.

Sentiram o drama? Na melhor das hipóteses, se por um milagre ganharmos do Paraná Clube na próxima rodada, manteremos o “péssimo quinto” lugar. Se perdermos……. Ou seja, tome torcer contra Fluminense e Ponte Preta. Boa sorte, Jair Picerni, que você possa ser o bombeiro de que precisamos. São só seis partidas, 18 pontos em disputa, e um único objetivo: fugir do rebaixamento. Campanha digna do Palmeiras de São João da Boa Vista (SP), não do Alviverde Imponente.