2 a 0 + 1 Diego Souza no bolso do Thiago Santos

Tecnicamente falando, o time que entrou em campo neste domingo pode não ter sido o melhor da temporada, mas foi o mais seguro que vimos até agora. Não tenho dúvidas disso.

Ao contrário do que aconteceu em várias partidas, o Jaílson quase não apareceu. O nosso sistema defensivo funcionou muito bem e, mesmo com o Sport tratando o jogo como uma final da Copa do Mundo, eles pouco fizeram. Não estava fácil pra ninguém passar pela dupla de volantes formada por Thiago Santos e Bruno Henrique.

Além de marcar bem, Bruno Henrique ainda assinalou um gol de cabeça e deu uma assistência primorosa para o rápido Keno fazer um dos gols mais bonitos do campeonato. E o Thiago Santos não deixou o Diego Souza respirar, o cara é implacável. Tchau Tchê Tchê, o banco vai te fazer bem!

O meia-atacante da Seleção Brasileira queria muito mostrar serviço pra torcida local, mas não conseguiu fazer nada além do que bater uma falta no travessão. Muito pouco para quem se valorizou tanto naquela “novela” ridícula, que terminou com um final feliz demais para o Palmeiras!

A dupla de zaga, formada pelos criticados Juninho e Luan, funcionou muito bem. Por que? Os dois jogaram onde sabem: do lado direito (Luan) e esquerdo (Juninho). Desta vez, não teve pixotada e nem caos aéreo. Deu tudo certo e só restava ao Sport tentar acertar algum cruzamento na área.

Depois de fazer dois gols na primeira etapa, uma forte pressão do Sport era esperada, principalmente porque o Luxemburgo apostou na entrada de mais um atacante. Ficou só na ameaça mesmo. E quase ainda o Keno faz outro, em mais um belo contra-ataque.

Também me surpreendi com a volta do Jean, que jogou no meio-campo. Depois de tanto tempo parado, não esperava que ele faria uma boa partida. Mandou muito bem, seja na armação ou defensivamente, quando necessário. Ah, ele se aguentou em campo por muito mais tempo que eu imaginava.

Quem esperava um fracasso nessas duas partidas do Brasileirão, quando o time jogaria com muitos desfalques, se deu muito mal. Conquistamos quatro pontos e, por muito pouco, não foram seis.

Na quarta-feira, tem Copa do Brasil. Contra o Cruzeiro, não vamos poder contar com muita gente que atuou hoje, mas a pegada tem que ser a mesma. Será que o Cuca já encontrou a formação ideal para o restante da temporada?

Abraço a todos!